O PARLAMENTO paquistanês reúne-se hoje, terça-feira, para eleger um novo primeiro-ministro, depois da desqualificação, na passada sexta-feira, de Nawaz Sharif pelo Supremo Tribunal do país, na sequência de um caso de corrupção.

A votação não trará surpresas. O partido no poder, o PML-N (sigla em inglês para Liga Muçulmana do Paquistão - Nawaz), que conta com uma maioria no Parlamento, irá escolher o antigo ministro do Petróleo, Shahid Khagan Abbasi, como primeiro-ministro interino, até que o irmão do chefe do Governo cessante, Shabbaz Sharif, possa apresentar-se como candidato ao lugar deixado vago por Nawaz Sharif.

Cinco representantes da oposição apresentar-se-ão a votos. O partido do antigo campeão de cricket Imran Khan, o Pakistan Tehreek-e-Insaf (PTI), que liderou a campanha contra Nawaz Sharif, escolheu como candidato Sheikh Rashid Ahmed, líder do partido Awami League.

De acordo com a Constituição paquistanesa, o vencedor resultará de uma maioria de dois terços dos votos na Assembleia Nacional, câmara baixa do Parlamento.

O Supremo Tribunal anunciou na passada sexta-feira um acórdão controverso, em que “desqualificou” Sharif do seu cargo de deputado, considerando-o culpado por não ter declarado um salário de 10 mil dirhans (2.700 dólares) atribuído por uma empresa detida por um dos seus filhos nos Emirados Árabes Unidos.

Sharif alegou que não recebeu o salário em questão, mas os cinco juízes do Supremo Tribunal consideraram que o primeiro-ministro não se comportou como um “membro honesto do Parlamento”, como impõe a Constituição, pelo que decidiriam pelo veredicto da “desqualificação”.

Nawaz Sharif escolheu então o seu irmão mais novo como seu herdeiro político, mas Shabbaz Sharif, que ocupa actualmente o cargo de chefe do governo provincial do Punjab, terá ainda que ser eleito pelo parlamento federal para poder aceder ao cargo de primeiro-ministro.

Shabbaz Sharif deverá apresentar a sua candidatura na circunscrição eleitoral deixada vaga pelo seu irmão, na sequência da sentença do Supremo Tribunal, um processo que poderá demorar até 45 dias.

Esta é a terceira vez que Nawaz Sharif é impedido de concluir um mandato. A primeira foi também por envolvimento num escândalo de corrupção e a segunda na sequência de um golpe de Estado.

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 17 Novembro 2017
OS ACONTECIMENTOS que o município de Nampula vive, desde o assassinato de Mahamud Amurane, a 4 de Outubro, acinzentam a democracia moçambicana, numa altura em que o sistema caminha de forma irreversível para a sua consolidação. Governar é uma ciência... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
CIDADE DE MOCUBA: Governo mobiliza fundos para...
Terça, 14 Novembro 2017
O governo provincial da Zambézia está a mobilizar recursos financeiros para resolver, de modo definitivo, a crise de água potável que afecta cerca de cento e vinte mil munícipes da cidade de Mocuba, há mais de 20 anos. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,29 61,43
ZAR 4,28 4,36
EUR 70,24 71,57

06.11.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

NA minha permanente nostalgia da infância, lembro-me que era costume a ...
2017-11-17 23:30:00
ELE não estará na cerimónia. A irmã mais nova ...
2017-11-17 23:30:00
CONTA-SE que no último dia de um certo ano lectivo, algures numa escola ...
2017-11-17 23:30:00
ISTO tudo parece um filme com legendas surpreendentes. Sou sempre encontrado em ...
2017-11-16 23:30:00
TODOS os anos, por estas alturas, soa, tristemente, a mesma lenga-lenga. O que ...
2017-11-16 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2006 visitantes em linha