O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entregou, na quinta-feira, à Assembleia Nacional Constituinte o seu projecto de Constituição para ser apreciado e discutido pelo novo órgão, composto unicamente por membros próximos do governo.

“Quero entregar a esta magna Assembleia – como prometi – o meu projecto de Constituição para a República Bolivariana da Venezuela”, afirmou o chefe de Estado, numa sessão especial da Constituinte, indicando que o seu projecto visa “aperfeiçoar a Constituição pioneira de 1999”.

Composta por 545 membros, a Assembleia Constituinte foi eleita em 30 de Julho, em eleições boicotadas pela oposição, que não participou no processo por considerar que foram convocadas de maneira ilegítima.

A Constituinte, instalada no dia 04, sob denúncia de fraude eleitoral, é presidida pela ex-ministra dos Negócios Estrangeiros, Delcy Rodríguez.

O Presidente da Venezuela anunciou ainda que pretende "conversar pessoalmente" com o homólogo norte-americano, Donald Trump, tendo pedido ao chefe da diplomacia venezuelana para que tome as medidas necessárias.

“Tome medidas de modo a que eu possa ter uma conversa pessoal com Donald Trump”, afirmou Nicolás Maduro, dirigindo-se ao recém-nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros, Jorge Arreaza, durante um discurso proferido perante a Assembleia Constituinte.

Maduro renovou o desejo de “restabelecer relações políticas, de diálogo e respeito” com os Estados Unidos. “Acredito na diplomacia”, afirmou, indicando que o diálogo pode ser mantido ao telefone ou pessoalmente, em Nova Iorque, por ocasião da Assembleia-Geral da ONU, marcada para 20 de Setembro.

Mas o Presidente venezuelano advertiu o homólogo norte-americano que Caracas tem “as armas na mão” no caso de um eventual ataque.

“A Venezuela nunca se renderá”, afirmou Maduro, sublinhando que o “império americano” deve saber disso.

Estas declarações chegam dias depois de Washington ter aplicado sanções económicas e migratórias sem precedentes contra duas dezenas de membros do Governo venezuelano, incluindo Maduro, que classificou de “ditador”, em resposta à eleição da Assembleia Constituinte em clima de violência.

Maduro renovou as críticas às sanções, afirmando não terem “base legal” e instou a presidente da recém-eleita Assembleia Constituinte, Delcy Rodríguez, a “procurar justiça” nos Estados Unidos.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

LOCALIZADA no extremo norte da província de Cabo Delgado, fazendo fronteira ...
2017-10-22 23:30:00
FRETILIN é nome de um dos movimentos que lutaram pela independência de ...
2017-10-22 23:30:00
NA semana passada vimos mais um acto mediatizado de demolições de ...
2017-10-22 23:30:00
HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2193 visitantes em linha