O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entregou, na quinta-feira, à Assembleia Nacional Constituinte o seu projecto de Constituição para ser apreciado e discutido pelo novo órgão, composto unicamente por membros próximos do governo.

“Quero entregar a esta magna Assembleia – como prometi – o meu projecto de Constituição para a República Bolivariana da Venezuela”, afirmou o chefe de Estado, numa sessão especial da Constituinte, indicando que o seu projecto visa “aperfeiçoar a Constituição pioneira de 1999”.

Composta por 545 membros, a Assembleia Constituinte foi eleita em 30 de Julho, em eleições boicotadas pela oposição, que não participou no processo por considerar que foram convocadas de maneira ilegítima.

A Constituinte, instalada no dia 04, sob denúncia de fraude eleitoral, é presidida pela ex-ministra dos Negócios Estrangeiros, Delcy Rodríguez.

O Presidente da Venezuela anunciou ainda que pretende "conversar pessoalmente" com o homólogo norte-americano, Donald Trump, tendo pedido ao chefe da diplomacia venezuelana para que tome as medidas necessárias.

“Tome medidas de modo a que eu possa ter uma conversa pessoal com Donald Trump”, afirmou Nicolás Maduro, dirigindo-se ao recém-nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros, Jorge Arreaza, durante um discurso proferido perante a Assembleia Constituinte.

Maduro renovou o desejo de “restabelecer relações políticas, de diálogo e respeito” com os Estados Unidos. “Acredito na diplomacia”, afirmou, indicando que o diálogo pode ser mantido ao telefone ou pessoalmente, em Nova Iorque, por ocasião da Assembleia-Geral da ONU, marcada para 20 de Setembro.

Mas o Presidente venezuelano advertiu o homólogo norte-americano que Caracas tem “as armas na mão” no caso de um eventual ataque.

“A Venezuela nunca se renderá”, afirmou Maduro, sublinhando que o “império americano” deve saber disso.

Estas declarações chegam dias depois de Washington ter aplicado sanções económicas e migratórias sem precedentes contra duas dezenas de membros do Governo venezuelano, incluindo Maduro, que classificou de “ditador”, em resposta à eleição da Assembleia Constituinte em clima de violência.

Maduro renovou as críticas às sanções, afirmando não terem “base legal” e instou a presidente da recém-eleita Assembleia Constituinte, Delcy Rodríguez, a “procurar justiça” nos Estados Unidos.

 

Mais recentes

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 17 Novembro 2017
OS ACONTECIMENTOS que o município de Nampula vive, desde o assassinato de Mahamud Amurane, a 4 de Outubro, acinzentam a democracia moçambicana, numa altura em que o sistema caminha de forma irreversível para a sua consolidação. Governar é uma ciência... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
CIDADE DE MOCUBA: Governo mobiliza fundos para...
Terça, 14 Novembro 2017
O governo provincial da Zambézia está a mobilizar recursos financeiros para resolver, de modo definitivo, a crise de água potável que afecta cerca de cento e vinte mil munícipes da cidade de Mocuba, há mais de 20 anos. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,29 61,43
ZAR 4,28 4,36
EUR 70,24 71,57

06.11.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

NA minha permanente nostalgia da infância, lembro-me que era costume a ...
2017-11-17 23:30:00
ELE não estará na cerimónia. A irmã mais nova ...
2017-11-17 23:30:00
CONTA-SE que no último dia de um certo ano lectivo, algures numa escola ...
2017-11-17 23:30:00
ISTO tudo parece um filme com legendas surpreendentes. Sou sempre encontrado em ...
2017-11-16 23:30:00
TODOS os anos, por estas alturas, soa, tristemente, a mesma lenga-lenga. O que ...
2017-11-16 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1964 visitantes em linha