A ZANU-PF, no poder no Zimbabwe, demitiu hoje Robert Mugabe da liderança do partido e nomeou o ex-vice-presidente Emmerson Mnangagwa como movo timoneiro, noticias as agências Reuters e a BBC.

A demissão de Mnangagwa de vice-presidente colocou ponto final a uma série de eventos políticos naquele país, incluindo sistemáticos afastamentos de membros da liderança do Estado, que descambaram na intervenção dos militares, para impedir que o Mugabe colocasse a sua esposa Grace como sua sucessora.

O comité central do partido União Nacional Africana do Zimbabwe - Frente Patriótica (ZANU-PF) reuniu-se hoje especialmente para discutir a saída do Presidente Robert Mugabe, que está em prisão domiciliária, segundo avançou a Agência France Presse (AFP).

No mesmo encontro a cúpula da ZANU-PF decidiu expulsar Grace Mugabe do partido e da liderança da liga feminina do partido.

A reunião do comité central tinha como objectivo transmitir as resoluções aprovadas sexta-feira pelas províncias, disse um membro do Zanu-PF à AFP, falando na condição de anonimato. A fonte referia-se ao apelo lançado pela esmagadora maioria das secções regionais da Zanu-PF para Robert Mugabe renunciar ao cargo de chefe de Estado.

De acordo com a televisão pública do Zimbabwe, ZBC, citada pela agência EFE, ainda hoje deverá estar a decorrer uma outra reunião, entre Robert Mugabe e os chefes do exército, no que se supõe tratar-se da segunda ronda de negociações directas entre o chefe de Estado e os militares que o mantêm retido desde terça-feira.

A ZBC tem como fonte o sacerdote Fidelis Mukonori, amigo pessoal de Mugabe, que preside às negociações que arrancaram na quinta-feira e através da qual os militares pretendem conseguir que o Presidente, de 93 anos, se demita voluntariamente para evitar uma intervenção internacional contra um golpe de Estado.

Embora os militares tenham assegurado que houve progressos com Mugabe na primeira ronda de negociações, os meios de comunicação social referem que este recusa-se a deixar o poder, onde se mantém desde 1980.

Na noite de terça para quarta-feira, o Exército assumiu o controlo do Zimbabwe apoiando Emmerson Mnangagwa, o vice-Presidente demitido na última semana pelo chefe de Estado, na sequência de uma campanha que vinha sendo desencadeada pela primeira dama, Grace Mugabe.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 15 Dezembro 2017
A ASSEMBLEIA da República aprovou, esta semana, as propostas do Plano Económico e Social (PES) e do Orçamento do Estado (OE) para 2018. Trata-se de dois instrumentos importantes que vão orientar a acção governativa no próximo ano, com o intuito de... Ler mais..

Primeiro Plano

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,55 60,70
ZAR 4,37 4,45
EUR 69,97 71,32

15.12.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ uns anos um deputado da Assembleia da República, meu amigo,  ...
2017-12-15 23:30:00
IMPLICÂNCIA sem motivos. É comum não nutrirmos simpatia por ...
2017-12-15 23:30:00
AS FESTAS!... EM boa verdade elas, sobretudo as que se avizinham, são ...
2017-12-14 23:30:00
DEFINITIVAMENTE  não sou dono do meu tempo. Nunca fui, e jamais serei. ...
2017-12-14 23:30:00
TERMINEI o último artigo manifestando pesar pelo facto de as obras de ...
2017-12-14 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1639 visitantes em linha