A União Africana (UA) condenou, ontem, “energicamente”, a tentativa de golpe de Estado de um grupo de militares no Gabão, que tomou a Rádio Televisão Gabonesa (RTG), para estabelecer um “conselho nacional” e “salvar o país do caos”.

“A União Africana condena, energicamente, a tentativa de golpe desta manhã no Gabão”, afirmou o presidente da Comissão (secretariado) da UA, Moussa Faki Mahamat, através da sua conta oficial na rede social Twitter.

“Reafirmo a condenação total da UA de toda a alteração de poder inconstitucional”, acrescentou Mahamat, poucas horas depois de se conhecer a intervenção de um grupo de militares no pequeno país petrolífero da costa ocidental da África Central.

O Governo gabonês, através do porta-voz do Governo, Guy-Bertrand Mapangou, anunciou já que a situação no país está sob controlo e que quatro de um grupo de cinco militares revoltosos foram detidos, encontrando-se um em fuga, depois de uma tentativa falhada de um golpe de Estado militar.

“A calma regressou, a situação está sob controlo”, afirmou o porta-voz à Agence France-Press, acrescentando que a segurança na capital do Gabão, Libreville, foi reforçada com a presença de forças, que aí permanecerão nos próximos dias, para garantir a ordem”.

 

 

 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction