Imprimir
Categoria: Internacional
Visualizações: 1290

A juíza do tribunal de Kempton Park, em Joanesburgo, adiou para amanhã a decisão sobre a extradição do ex-ministro das Finanças, Manuel Chang, que na manhã de hoje, esteve presente naquela instituição de justiça sul-africana.

Segundo a imprensa presente no local, a juíza do caso decidiu interromper a sessão para analisar os elementos colhidos durante o acto, bem como avaliar os pontos apresentados pela defesa de Chang, sobre a não extradição do ex-membro do governo moçambicano, actualmente, detido naquele país sob mandado emitido pelas autoridades dos Estados Unidos da América.

A defesa de Chang alega que o primeiro documento que culminou com a detenção do ex-ministro das Finanças não prevê a sua extradição e considera, igualmente, ilegal a prisão de Manuel Chang, na República da África do Sul, solicitando, por isso, a sua liberdade.

No final da audiência, a juíza determinou a transferência do arguido Manuel Chang, das celas do posto policial para uma prisão em Joanesburgo.