Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

OS presidentes da Somália e da Eritreia e o primeiro-ministro da Etiópia reuniram-se semana passada para “cimentar” os laços económicos regionais e reafirmar a reaproximação entre as nações outrora rivais. Leia mais

Comments

A COMISSÃO eleitoral da África do Sul anunciou na quarta-feira um cronograma para as eleições gerais do próximo ano, uma votação que decidirá se o Presidente Cyril Ramaphosa continua no cargo. Leia mais

Comments

O antigo líder soviético, Mikhail Gorbatchev, considerou ontem que devem ser promovidos esforços urgentes para evitar uma nova corrida aos armamentos e defendeu uma aproximação entre Moscovo e Washington.

Gorbatchev, 87 anos, referiu, em declarações aos media, que a Rússia e os Estados Unidos devem concentrar-se na resolução das suas divergências e melhorar a relação bilateral, definida como a mais importante do mundo.

“Espero que a corrida aos armamentos seja travada e que prossiga o desarmamento nuclear”, disse, referindo-se a algo que ele próprio e o então presidente dos EUA, Ronald Reagan, iniciaram na década de 1980.

O último líder da extinta União Soviética pronunciava-se após ter assistido à antestreia de um filme realizado por Werner Herzog e baseado nas suas conversas.

Em Outubro, o Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a intenção de se retirar do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (INF), que Gorbatchev e Reagan assinaram em 1987, alegando violações por parte da Rússia.

Numa declaração também emitida hoje, Gorbatchev manifestou preocupação pelas “tentativas de fazer o mundo regressar ao passado”, ao considerar que nova espiral armamentista constitui um enorme perigo.

Gorbatchev, que assumiu a liderança da ex-URSS em 1985 até à sua demissão no dia de Natal de 1991, em plena implosão do país, criticou “algumas declarações que admitem a possibilidade de uma guerra nuclear, a sua preparação e discussões sobre possíveis cenários”.

Assinalou ainda ter concordado com Reagan de que “uma guerra nuclear nunca pode ser vencida e nunca deve ocorrer”, uma declaração que deverá ser recordada na actualidade.

Comments

O PRESIDENTE da Acção Democrática Independente (ADI), vencedor das eleições de Outubro em São Tomé e Príncipe (STP), disse quarta-feira que o seu partido está a fazer “contactos oficiosos” com as restantes forças para procurar apoios para um Governo de base alargada, mas admite não formar Executivo, caso verifique não ter sustentabilidade parlamentar. Leia mais

Comments

CERCA de duas semanas depois de ter sido anunciada a iminência do seu arranque, está já curso em Angola uma operação que o executivo apresenta como uma iniciativa visando restabelecer a ordem e combater as incivilidades. Leia mais

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction