NEGOCIADORES do “Brexit” da União Europeia, Michel Barnier, e do Reino Unido, David Davis, encerram ontem com um almoço de trabalho a segunda ronda de negociações do "divórcio". Num ambiente positivo, os quatro dias de conversações serviram para explorar as posições de Londres e Bruxelas nos assuntos prioritários no processo do “Brexit”, explicou uma fonte próxima das negociações, que pediu para não ser identificada. A conta que Londres deverá pagar com a sua saída, os direitos dos cidadãos europeus no Reino Unido e os dos britânicos no restante da UE e a fronteira na ilha da Irlanda foram estabelecidos como pontos prioritários no divórcio e, em todos, houve progresso, acrescentou a mesma fonte. Está previsto que o “Brexit” comece a valer a partir do final de Março de 2019.

A AGÊNCIA Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos decidiu acabar com o seu programa de apoio aos rebeldes sírios que combatem o Presidente sírio Bachar al-Assad, noticiou ontem o “Washington Post”. Este programa de apoio aos rebeldes sírios começou há quatro anos e tem tido, segundo fontes, um impacto limitado, especialmente desde que a Rússia entrou no conflito do lado de Damasco, em 2015. O jornal norte-americano escreve que a eliminação deste programa de apoio a rebeldes reflecte a intenção do presidente Donald Trump de "encontrar maneiras de trabalhar com a Rússia" e o "reconhecimento dos limites de influência de Washington".

PYONGYANG enviou ontem através do seu principal diário uma mensagem pouco favorável em relação à recente oferta de diálogo apresentada pela Coreia do Sul, argumentando de que nada serve enquanto Seul mantiver a sua política "hostil" e próxima dos EUA. “As autoridades sul-coreanas estão a mostrar uma atitude incongruente (ao proporem diálogo), enquanto continuam a dançar com os Estados Unidos e as hostes conservadoras”, indica um editorial do diário “Rodong Sinmun”. Seul propôs esta semana que ambos os países mantivessem ontem, 21 de Julho, conversações militares para aliviar a tensão e também um encontro das suas delegações da Cruz Vermelha a 1 de Agosto próximo para tentar retomar os encontros de famílias separadas pela Guerra da Coreia (1950-1953).

O PRESIDENTE angolano, José Eduardo dos Santos, regressou quarta-feira a Luanda, após uma ausência de 17 dias em Espanha, onde habitualmente recebe tratamento médico. O Chefe de Estado, de 74 anos, acompanhado da Primeira-dama, foi recebido ao final da tarde na Base Aérea Militar de Luanda pelo Vice-Presidente da República, Manuel Domingos Vicente, entre outras entidades protocolares do Estado. A 3 de Julho, aquando da sua partida para Barcelona, Espanha, a Casa Civil do Presidente da República informou apenas que José Eduardo dos Santos cumpriria, nesta visita, uma agenda pessoal previamente estabelecida. O Chefe de Estado angolano esteve 28 dias em Espanha, em Maio, também em visita privada, ausência que suscitou, na altura, vários rumores sobre o seu estado de saúde.

O JUIZ federal brasileiro Sérgio Moro revelou quarta-feira que as contas bancárias pertencentes ao antigo Presidente Lula da Silva foram congeladas no seguimento da sua condenação, em 12 de Julho corrente, a nove anos e seis meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

UM novo relatório da Amnistia Internacional fez ontem saber que mais de 100 pessoas foram torturadas pelas forças de segurança do Camarões nos últimos quatro anos por suspeitas de envolvimento com o grupo terrorista nigeriano Boko Haram. A organização de defesa dos Direitos Humanos denuncia que estas práticas se tornaram uma rotina e são executadas com total impunidade, frequentemente com poucas ou nenhumas provas que justifiquem as detenções. O Governo dos Camarões não tinha ainda reagido ao relatório. O Boko Haram está activo há oito anos, começou na Nigéria, mas as suas actividades expandiram-se aos países vizinhos, incluindo Camarões. A AI indica que o grupo extremista matou mais de 1.500 civis no extremo norte dos Camarões desde 2014.

HOMENS armados, alguns deles com uniformes militares, atacaram a base de uma unidade de segurança de elite na principal cidade da Costa do Marfim e roubaram estoques de armas como parte de uma série de conflitos nocturnos, informou ontem o ministro marfinense da Defesa. O ataque, realizado na noite de quarta-feira em Abidjan, foi a mais recente crise de violência após meses de motins militares. O incidente veio apenas algumas horas depois que o Governo reorganizou importantes cargos de segurança, e dois dias antes de a Costa do Marfim sediar os Jogos da Francofonia, um evento desportivo e cultural de dez dias com expectativa de participação de cerca de 3.000 atletas e artistas de todo o mundo.

PELO menos 33 pessoas morreram em confrontos entre criadores de gado e agricultores no Estado de Kaduna, no norte da Nigéria, anunciou ontem fonte policial à Agência France Presse. Os confrontos, que duraram dois dias, começaram no domingo na vila de Kajuru, a 50 quilómetros da cidade de Kaduna. “A violência começou quando aldeões atacaram um jovem Peul (etnia conhecida também por Fulani) e o seu pai, causando a morte do rapaz, que foi ainda levado para o hospital”, afirmou o chefe da Polícia do Estado, Agyole Abeh. Pessoas próximas à vítima lançaram uma represália contra a vila, matando seis homens. Em resposta, os jovens das comunidades agrícolas “mobilizaram-se e partiram para atacar e queimar os acampamentos Peuls que encontraram” pelo caminho.

O ANTIGO Presidente da Zâmbia, Kenneth Kaunda, de 93 anos, está hospitalizado desde a terça-feira e, segundo algumas fontes, em estado grave. De acordo com a emissora estatal zambiana ZNBC, Kaunda foi deu entrada num hospital de Lusaka na noite de terça-feira. Fontes hospitalares citadas pelos “medias” diziam ontem que a condição do antigo Presidente “é crítica”, mas responsáveis governamentais zambianos diziam que não ser um caso grave. Em comunicado emitido na quarta-feira, o ministro zambiano da Saúde disse que Kaunda, que governou a Zâmbia de 1964 a 1991, estava em condição estável após "queixas menores" e que deveria ter alta ontem, o que porém não aconteceu. Ontem, correram rumores da morte do antigo Presidente, entretanto, prontamente desmentidas pelas autoridades de Lusaka.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 21 Julho 2017
Há pelo menos duas sensações com que se fica, lendo as conclusões e recomendações da última missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) a Moçambique, no final de uma visita de pouco mais de uma semana. Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
NACALA-À-VELHA: A rota dos grandes investimentos
Quinta, 20 Julho 2017
DUAS novas centrais para conversão de gás natural em energia eléctrica, com potência estimada em 400 megawatts cada vão ser construídas no distrito de Nacala-à-Velha, facto que coloca novamente esta região, da província de Nampula, na órbita de grandes investimentos, depois da construção e... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,16 61,29
ZAR 4,58 4,67
EUR 68,75 70,04

17.07.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

ENQUANTO muitos debatem a opinião do Chefe do Estado moçambicano sobre ...
2017-07-21 23:30:00
O FUTEBOL é um dos desportos mais “cabeça dura” que ...
2017-07-21 23:30:00
HÁ dias o académico José Diquissone Tole, também ...
2017-07-21 23:30:00
O dia 18 de Julho, dia em que se comemora o aniversário natalício de ...
2017-07-21 06:48:05
TIVE o grato privilégio de estar presente recentemente numa palestra cujo ...
2017-07-21 06:45:58

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 3093 visitantes em linha