Categoria: Primeiro Plano
Visualizações: 1180

– segundo o presidente da Associação dos Engraxadores e Polidores de Maputo

O Presidente da Associação dos Engraxadores e Polidores de Maputo, Absalam Matavele, disse ao “Notícias” que com o aumento dos “car wash” nas cidades de Maputo e Matola não 

perderam clientes porque eles têm uma forma própria de fazer o trabalho.

O nosso interlocutor disse que os “car wash” não fazem parte da sua associação mas sim todos aqueles cidadãos que fazem trabalhos na via pública ou nas praças e outros lugares.

Acrescentou que para abrir um “car wash” é preciso pedir licença ao Conselho Municipal, entidade que concede o alvará. “Nós não olhamos os car wash como rivais porque a sua actividade importante é mais desenvolvida. Estamos a lutar para chegar àquele nível onde eles se encontram. É uma forma avançada de limpar os carros aplicando todos os produtos e usando a maquinaria necessária. Não há dúvidas que o trabalho deles é positivo”, disse Matavele.

Acrescentou que, por falta de emprego no país, os polidores irão continuar nas ruas a fazer o seu trabalho porque é o seu ganha-pão. “Os nossos clientes são fiéis a nós. Nós não perdemos clientes por causa dos “car wash”. Quem perde cliente é o polidor que não respeita o seu trabalho, muito menos os clientes”, precisou Matavele.

A nossa fonte sublinhou que um polidor membro da associação tem modos de se apresentar junto do cliente e pedir para fazer um trabalho.

Actualmente, a Associação dos Engraxadores e Polidores de Maputo tem 650 membros, mas só 150 pagam quotas.