Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Há dias vi, nas redes sociais, uma informação que me deixou arrepiado. Tem a ver com aqueles monstruosos ataques que um grupo de indivíduos vem levando a cabo nalguns distritos da província de Cabo Delgado. Sugere, a referida informação, que um tal Erik Prince, empresário e antigo oficial da marinha norte-americana, terá garantido que estaria em condições de acabar com o movimento de matanças gratuitas em Cabo Delgado, no prazo de cinco meses, desde que o governo lhe pagasse, ou aceitasse pagar-lhe… 800 milhões de dólares lá do seu país!

De facto não sou dos que “engolem” facilmente qualquer daquelas histórias que correm nas redes sociais, mas fico profundamente preocupado com a possibilidade de muitos concidadãos não se predisporem a usar o mesmo filtro, em parte devido ao jeito por vezes bem conseguido como algumas dessas informações são tecidas e intencionalmente distribuídas.

A razão da minha preocupação é exactamente o risco de, consumindo esses “enchidos”, esses compatriotas perderem o sentido crítico necessário para o pleno exercício da cidadania; perderem a capacidade de compreender o significado das vozes que se levantam no debate social, e até de emitir opiniões “com sua própria voz”.

Como disse, fiquei escandalizado quando vi a informação sobre a oferta de sossego em Cabo Delgado a troco de 800 milhões de dólares. Sobrou-me a impressão de que alguém anda a procurar argumentos na pobreza, para tentar nivelar a nossa inteligência por baixo. Como pode alguém esperar que os moçambicanos não suspeitem da sua sanidade com tão inusitada proposta? Estranho mesmo é o tal “estratega” se oferecer a vender-nos o sossego a crédito, sugerindo que os 800 milhões de dólares lhe sejam pagos lá para frente, quando Moçambique começar a explorar e vender o gás natural da Bacia do Rovuma! É muita petulância junta!

É claro que me recuso a engolir essa história de pronto, pelo menos não sem antes procurar perceber se, com tanta maldade que há contra os africanos, não será este mais um teste à nossa “endurance”, para ver como nos comportaríamos perante uma chantagem de tamanha envergadura.  

Não só não mordi a isca como continuo atento para ver o que virá depois desta proposta tão indecorosa quanto imoral.

Mas tem mais!

Ontem, em plena véspera da cimeira Trump/Kim, o Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, foi dando sinais do que se pode esperar do encontro de hoje lá nos luxos da Tailândia, com o diplomata americano a condicionar qualquer acordo entre as partes ao fim do programa nuclear norte-coreano!

Fiquei a pensar cá para os meus botões: Se esta cimeira foi convocada justamente para acabar com este braço de ferro à volta de armas nucleares, com todos os ensaios de mísseis que Kim fez para exibir a sua capacidade de ataque, por que será que os Estados Unidos acreditam que agora tudo pode terminar sem que as duas partes reduzam a distância que separa as suas convicções?

Os Deuses devem (mesmo) estar loucos!

No meu Sporting já vai em longa-metragem a rocambolesca história do Presidente do clube, Bruno de Carvalho, que parece disposto a manter-se por lá a todo custo. Com uma energia quase extraterrestre para “bater boca”, Bruno de Carvalho abriu agora uma nova frente, depois de se ter desentendido literalmente com praticamente toda a sua equipa de direcção: agora processou Rui Patrício e Podence, por terem cometido o “crime” de bater com a porta, dando costas ao mau ambiente “made in Bruno de Carvalho”.

Depois de tudo isto e muito mais, não sei o que mais esperar da estranha inteligência humana.

Definitivamente, os Deuses devem estar loucos!

*Inspirado no título de uma co-produção batswana/sul-africana, uma comédia que conta a história de uma tribo que não sabia nada para além dos limites da sua comunidade.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction