Normal 0 false false false EN-US X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Table Normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0in 5.4pt 0in 5.4pt; mso-para-margin:0in; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:10.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-fareast-font-family:SimSun;}

De vez em quando: Duas linhas para a retoma  (Alfredo Macaringue)

 

ORA viva! Estou novamente nesta caminhada que me dá prazer, por um lado, por outro, castiga-me ao pensar que não posso faltar ao encontro com aqueles que me lêm. A vida é feita de etapas, e 2019 é uma dessas. Não sei o que é que vai acontecer neste espaço de tempo. Ninguém sabe, a não ser o Criador do Céu e da Terra. O importante é que estamos todos aqui, respirando o ar que vai ficando cada vez mais poluído.

Estou aqui neste reinício, ou nesta continuidade, também para responder ao meu amigo da Matola, o Jorginho, que me perguntava quando é que eu volto. Encontrei-me com ele nestes dias por acaso, ali pelas bandas do Mercado Central, na cidade de Maputo, junto ao antigo Restaurante Telavive, outrora casa de pasto de luxo. Agora não sei como é que aquele lugar está, já que nunca mais procurei o sítio que frequentei com alguma regularidade, levado pelo entusiasmo da juventude e dos amigos.

Nesse tempo, todo aquele espaço ocupado pelo “Telavive”, Mercado Central e o parque de estacionamento era mais ou menos leve. Hoje é o congestionamento de carros e de pessoas que comanda. Já não falo dos vendedores ambulantes que assaltaram o passeio. O peão não se movimenta à vontade. Há sempre alguém apressado, a dizer “dacênci”, “dacênci”, “dacênci”. Já ninguém tem paciência para esperar. Ninguém quer ceder lugar ao outro.

O pior é que queremos estar todos no mesmo lugar, pressionando as infra-estruturas, os transportes públicos e o próprio oxigénio. Estamos a envelhecer precocemente por causa disso. Por falta de arejamento. O“stress”é a consequência, em grande parte, da falta de espaços abertos na cidade de Maputo, onde todos nós moramos. A contracção do AVC em cascata e de outras doenças estranhas é em parte resultado deste “dacênci”, “dacênci”, “dacênci”. A paciência acaba e o resultado é a subida da tensão arterial que dá na limitação do movimento dos membros.

É Maputo. O meu Maputo incapaz de se libertar quando todos nós sabemos que terra neste país é o que não falta. Todos estamos aqui. Moçambique inteiro. Isso até nem seria problema se houvesse condições para albergar tanta gente. Dar trabalho a tanta gente. Dar abrigo condigno. Se assim fosse, não seria problema estarmos todos aqui. Há cidades que albergam mais de vinte milhões de habitantes...

Infelizmente é a cidade que temos. Sem condições para nos oferecer bom oxigénio. Mas ainda assim tenho esperança de que dias melhores virão para este lugar onde eu nasci.

O Eneas Comiche inspira confiança. É uma pessoa urbana. Educada e culta. Sobretudo íntegra e competente.

Dele espero muito.

A luta continua!

 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction