Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

Opinião

Politica

Domingos Albuquerque é, desde ontem, presidente interino do Município de Quelimane, capital da província da Zambézia, na sequência de perda de mandato de Manuel de ...

terça, 22 janeiro 2019
Leia +

Nacional

Já estão instaladas as tendas para o isolamento de doentes, em caso da eclosão da cólera, na cidade e vila de Moatize, na província de Tete. Trata-se de uma ...

terça, 22 janeiro 2019
Leia +

Autárquicas 2018

A VOTAÇÃO nas oito mesas cujos resultados foram anulados pelo Conselho Constitucional na autarquia de Marromeu, em Sofala, deverá ser repetida até ao dia 25 de Novembro ...

quinta, 15 novembro 2018
Leia +
Pub
SN

Desporto

A PISCINA Olímpica do Zimpeto é, a partir de hoje à tarde (15:00 horas), palco dos Campeonatos Nacionais de Natação do Verão da edição ...

terça, 22 janeiro 2019
Leia +

Economia

Uma analista económica do pelouro de África nas Nações Unidas, de seu nome Helena Afonso, diz que Moçambique ainda não ultrapassou as consequências do ...

terça, 22 janeiro 2019
Read more

Tecnologias

O Instituto de Investigação Agrária de Moçambique (IIAM) prevê produzir na presente campanha agrária 189 toneladas de sementes de maior rendimento, para ...

terça, 22 janeiro 2019
Leia +

O Chefe do Estado cabo-verdiano disse ontem que o seu país está a trabalhar numa proposta de mobilidade na comunidade lusófona (CPLP), adaptada a cada país, sublinhando a importância de conseguir avanços, nesta matéria, na cimeira de Julho, na ilha do Sal.

“Estamos a trabalhar numa proposta gradualista, com várias fases, o que pode permitir que cada país aceite aderir a uma parte de um programa de mobilidade. Pode um país aderir a tudo (livre circulação, livre residência, reconhecimento das certificações profissionais) e outros países aderirem a fases menos avançadas”, disse Jorge Carlos Fonseca, citado pela Lusa.

O Presidente da República de Cabo Verde falava a jornalistas, na Cidade da Praia, no final de uma reunião de preparação para a cimeira de Chefes de Estado da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), marcada para 17 e 18 de Julho na ilha do Sal.

Na reunião participaram também o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva, os ministros dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, e da Cultura, Abraão Vicente, e o Secretário de Estado da Economia Marítima, Paulo Veiga, em representação do respectivo ministro.

A cimeira do Sal marca o arranque da presidência cabo-verdiana da organização e esta será uma das ideias que Cabo Verde vai apresentar como proposta de resolução/declaração nas áreas cultural e dos oceanos.

Jorge Carlos Fonseca defendeu que será preciso “criatividade e inteligência para ter um documento que represente inegavelmente um avanço, em termos de mobilidade, mas que  permita adaptar-se aos estados de cada país do ponto de vista do que pode aceitar em termos de mobilidade”.

"Há um documento apresentado por Portugal, que nós aceitamos, mas estamos a trabalhar num documento que também aceite e incorpore posições dos outros Estados membros para que seja mais facilmente discutível e aceite por todos. Um documento mais consensualizado", sublinhou.

Se um ou outro país tiver dificuldades em aceitar a versão 100, pode aceitar uma versão 75, ou 50. Pode um país estar de acordo com a livre circulação condicionada e levantar problemas às certificações profissionais, exemplificou.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction