A ASSOCIAÇÃO dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional (ACLLN) enaltece o papel da mulher combatente no processo da sua emancipação e autodeterminação e encoraja-a a prosseguir na luta pelo desenvolvimento socioeconómico do país, lado a lado com o homem.

Em declarações ao “Notícias”, por ocasião da passagem do 50.º aniversário da criação do Destacamento Feminino, que se assinala sábado, o secretário-geral da ACLLN, Fernando Faustino, rendeu homenagem às primeiras 25 jovens chegadas ao Centro de Preparação Político-Militar de Nachingwea, na Tanzânia, a 4 de Março de 1967, idas da província de Cabo Delgado, para se juntarem à Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO).

Estas jovens, segundo explicou, vincaram a sua prontidão e firmeza em desenvolver várias tarefas durante o processo da luta, envolvendo-se de forma directa e activa nos combates, no transporte do material de guerra, na educação, nos orfanatos e como comissárias políticas, mobilizando a população para o apoio à causa da pátria.

Fernando Faustino disse que é mercê do Destacamento Feminino que a mulher se destaca hoje em vários processos da luta pela melhoria da qualidade de vida do povo, encontrando-se em todas as frentes, tais como no Governo, na Assembleia da República, na Justiça, na diplomacia e noutros lugares.

O secretário-geral da ACLLN destacou ainda o envolvimento activo da mulher, fruto do Destacamento Feminino, na preservação da paz e reconciliação nacional, derrubando preconceitos sobre o seu papel na sociedade.

Com efeito, Fernando Faustino mobilizou a todos os combatentes para se associarem ao movimento de 4 de Março, destacando que, para além de se assinalar a passagem dos 50 anos do Destacamento Feminino, marca-se o início de uma sequência de eventos em homenagem à mulher, nomeadamente o 8 de Março (Dia Internacional da Mulher), o 16 de Março (Dia da criação da Organização da Mulher Moçambicana - OMM) e culminando com o 7 de Abril (Dia da Mulher Moçambicana).

“Graças ao 4 de Março, no caso particular, a mulher colhe hoje os frutos do seu envolvimento na luta. Ela conquista espaço nas frentes política, económica e social. A sua luta prossegue ainda hoje até à conquista da emancipação total”, referiu Fernando Faustino, acrescentando que a ACLLN estará sempre ao lado da mulher apoiando-a nesta luta pela igualdade.

Disse que o próprio Governo apoia os esforços da mulher para que ela tenha acesso efectivo à educação, aos serviços básicos de saúde, incluindo a saúde sexual reprodutiva e a protecção da maternidade, ao trabalho digno e, fundamentalmente, para a sua independência económica.

Neste sentido, Faustino encorajou a mulher combatente a se juntar aos esforços do Presidente da República, Filipe Nyusi, de busca da paz, numa altura em que intensifica os contactos com o líder da Renamo, visando o silenciar das armas.

“A ACLLN, em geral, felicita o Presidente da República por este comprometimento com a paz e encoraja-o a prosseguir o diálogo com o líder da Renamo até ao alcance da paz e do bem-estar para todos”, sublinhou Fernando Faustino.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 21 Julho 2017
Há pelo menos duas sensações com que se fica, lendo as conclusões e recomendações da última missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) a Moçambique, no final de uma visita de pouco mais de uma semana. Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
NACALA-À-VELHA: A rota dos grandes investimentos
Quinta, 20 Julho 2017
DUAS novas centrais para conversão de gás natural em energia eléctrica, com potência estimada em 400 megawatts cada vão ser construídas no distrito de Nacala-à-Velha, facto que coloca novamente esta região, da província de Nampula, na órbita de grandes investimentos, depois da construção e... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,16 61,29
ZAR 4,58 4,67
EUR 68,75 70,04

17.07.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

Has no content to show!

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2370 visitantes em linha