Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O MPLA e a Frelimo, partidos no poder em Angola e Moçambique respectivamente, manifestaram hoje, em Maputo a sua disposição de reforçar a cooperação entre ambas as formações políticas e povos.

Esta vontade foi expressa no término de uma audiência concedida pelo Secretário-geral da Frelimo, Eliseu Machava, ao vice-Presidente do MPLA, João Lourenço, que se encontra a efectuar uma visita de um dia a Moçambique.

Falando à Imprensa no fim do encontro, João Lourenço que também ocupa o cargo de Ministro da Defesa é o candidato do MPLA a Presidente da República nas eleições agendadas para Agosto próximo.

Disse ser portador de uma mensagem do Presidente angolano, José Eduardo dos Santos para o seu homólogo moçambicano, Filipe Nyusi.

A audiência, segundo Lourenço, também serviu para passar em revista a situação geral de ambos os partidos e países, bem como para manifestar a solidariedade do MPLA às vítimas do ciclone DINEO que, em Fevereiro último, fustigou a região sul de Moçambique, particularmente a província de Inhambane, onde destruiu várias infra-estruturas.
“Aliás, este assunto foi tema de debate ontem, na Suazilândia, na reunião da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) tendo em conta que estes fenómenos estão a ocorrer de forma cíclica não só em Moçambique, mas também noutros países da região”, disse Lourenço.

Reiterou que Angola vai continuar a trabalhar para manter e reforçar os laços de amizade cooperação e solidariedade com Moçambique.

“Os malandros estão unidos e não dormem. Dia e noite estão a pensar sobre como roubar a Frelimo e ao MPLA. É preciso que não deixemos perder as conquistas alcançadas com muito sacrifício. Por isso, é preciso consolidá-las”, disse João Lourenço.

Angola, segundo Lourenço, tem acompanhado os esforços do Presidente Nyusi, na busca de uma paz efectiva em Moçambique. “Estamos convictos de que com a sabedoria da Frelimo o povo vai encontrar o caminho certo para alcançar este desiderato”.

“Moçambique e Angola têm a missão comum de manter a soberania e a estabilidade nos dois países. Lamentamos que Moçambique esteja a registar alguma instabilidade, mas acreditamos que com sabedoria vai alcançar a paz e estabilidade necessárias para o desenvolvimento e bem-estar do povo”, disse.

Referiu para que as eleições em Angola sejam um sucesso o Governo está a trabalhar com a Comissão Nacional de Eleições e com os partidos políticos.

Na ocasião, o Secretário-geral da Frelimo, Eliseu Machava, disse que a Frelimo e o MPLA são irmãos e trabalham para criar o bem-estar nos seus respectivos países.

Para o efeito, ambos os partidos têm estado em contacto permanente, para a busca de soluções dos problemas que afligem seus povos.

“Temos uma linha de trabalho e responsabilidades. Por isso, juntos temos que encontrar o caminho para o alcance dos nossos objectivos”, disse.

Segundo Machava, para a Frelimo o candidato do MPLA a Presidência da República também é seu candidato. Por isso, a Frelimo apoia o candidato do MPLA para que continue a dirigir os destinos do povo angolano.

(AIM)

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

A multiplicidade étnica e religiosa é, sem dúvida, uma ...

...

A busca por um sistema educacional que incluísse as línguas, ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction