O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, elogiou ontem o informe do Executivo da cidade de Maputo, o qual aponta avanços em diversos aspectos da vida socioeconómica.

O elogio foi feito no decurso da sessão extraordinária do Governo da cidade, no quadro da visita de dois dias que o estadista efectua à capital do país. Porém, apesar de tais avanços, o documento apresentado na ocasião levanta questões tais como a necessidade de se prestar mais atenção na melhoria da qualidade de serviços como a água, energia eléctrica, transportes públicos, criação de empregos, alimentação e nutrição, bem como na garantia da ordem e segurança pública. Algumas destas questões deverão ser respondidas hoje, última dia da visita presidencial à cidade.

No seguimento da visita à cidade de Maputo, o Presidente da República desafiou os profissionais formados pelo Instituto de Ciências de Saúde de Infulene a solucionarem a falta de cuidados médicos nas zonas mais recônditas do país. O desafio foi lançado na inauguração das instalações da mais recente instituição de ensino do sector da Saúde do país.

Para Filipe Nyusi, a inauguração das instalações deste instituto, implantado de raiz ao lado do Hospital Psiquiátrico do Infulene, constitui um passo importante nos esforços do Governo de dar saúde de qualidade ao povo, um requisito fundamental para o alcance das demais conquistas que os cidadãos buscam.

Composto, entre outras unidades, por 15 salas de aula, quatro laboratórios, metade humanísticos e outros multidisciplinares, e uma sala de informática, o Instituto lecciona oito cursos médios: Enfermagem, Saúde Materno-Infantil, Laboratório e Farmácia, Medicina Preventiva e Medicina Geral, bem como Odontoestomatologia e Manutenção de Equipamentos Hospitalares.    

De acordo com o Chefe do Estado, esta unidade de ensino faz parte de um pacote governamental com vista ao aumento dos recursos humanos do sector da Saúde, que assumiu serem ainda insuficientes.

Katsuyoshi Sudo, representante da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA), financiadora da construção e do respectivo apetrechamento em 19 milhões de dólares norte-americanos, disse que o empreendimento vai acolher 900 alunos dos oito cursos em dois turnos.

Acrescentou que os avanços registados no sector não devem tapar os desafios ainda existentes, com destaque para a formação de quadros com vista à redução do rácio agente de saúde/habitantes e humanização do atendimento.

É neste sentido que, com o apoio da JICA, arrancaram no ano passado obras de construção de um outro instituto em Nacala, com capacidade de 720 alunos e 11 cursos.

Versão-Impressa


Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Junho 2017
DOIS momentos marcaram esta semana o contacto entre o Banco de Moçambique e a comunicação social, nomeadamente o ponto de situação da economia nacional e os esclarecimentos à volta do processo que culminou com a venda do Banco Moza à Kuhanha –... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Mandimba faz de tudo para não passar fome
Terça, 27 Junho 2017
Há cada vez menos pessoas a se envolverem no cultivo e comercialização de tabaco, no distrito de Mandimba, província de Niassa, desânimo associado à falta de chuvas que se registou na campanha agrária passada e que provocou prejuízos enormes aos produtores. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 45,25 46,43
ZAR 4,65 4,73
EUR 67,26 68,57

28.06.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

UM dos temas mais debatidos nos últimos dias, no país, tem a ver com a ...
2017-06-28 07:45:45
UM jornal da praça publicou recentemente uma entrevista concedida pelo ...
2017-06-28 07:43:52
CONTRA as minhas próprias convicções, sou impelido a concordar ...
2017-06-27 06:45:03
ESTÁ um frio do catano. Me penetra até aos ossos, que os imagino ...
2017-06-27 06:43:12
EM 1975, eu ainda era pequeno. Com a idade que tinha, naturalmente não me ...
2017-06-26 07:35:13

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2209 visitantes em linha