TÊM lugar amanhã e domingo, em todas as províncias do país e na cidade de Maputo, as conferências do partido Frelimo para a eleição de novos órgãos e de delegados ao 11ͦ Congresso, a ter lugar de 26 de Setembro a 1 de Outubro próximo.

Para acompanhar o processo eleitoral já se encontram no terreno as brigadas centrais, chefiadas pelos membros da Comissão Política e integrando secretários do Comité Central para as diversas áreas e chefes dos departamentos do órgão.

Ontem, o secretário do Comité Central para a Mobilização e Propaganda, António Niquice, convocou uma conferência de imprensa para anunciar a realização das conferências provinciais e da cidade de Maputo. Segundo afirmou, trata-se de uma etapa muito importante rumo ao 11ͦ Congresso, que irá decorrer sob o lema “unidade, paz e desenvolvimento”.

Referiu que a reunião máxima do partido no poder é antecedida de um vasto movimento popular que iniciou nas células, círculos, zonas e nos distritos, com o debate e aprofundamento das teses que nortearão o processo de estruturação programática da Frelimo. Após o movimento e o calor que caracterizou o processo, segundo Niquice, segue-se a realização das conferências provinciais e da cidade capital, com o fito de eleger os órgãos dirigentes do partido ao nível destas jurisdições e de delegados ao 11ͦ  Congresso.

“Este é o marco intermédio que vai determinar que, com a eleição dos delegados, estejam criadas as condições para que o congresso tenha lugar já nas datas anunciadas. A realização das conferências provinciais é precedida das deslocação das brigadas centrais que terão como papel fundamental apoiar o processo de realização das conferências provinciais”, disse.

No quadro do princípio do partido de a “vitória prepara-se, a vitória organiza-se”, o secretário do Comité Central da Frelimo para a Mobilização e Propaganda, que é igualmente porta-voz do partido no poder, exortou a todos os conferencistas, membros e simpatizantes para que façam das conferências provinciais momento de festa e de reforço da união e coesão interna, para que continue a força aglutinadora e que lidera os processos de transformação e desenvolvimento socioeconómico e político do país.

Disse que ao longo do processo de preparação do 11ͦ Congresso, o Presidente da Frelimo e da República de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi, tem estado a envidar esforços para que o país continue a registar páginas doiradas na história do percurso cinquentenário do partido no poder, quando se sabe que no dia 25 de Junho se celebram os 55 anos da sua fundação e 42 da proclamação da independência nacional.

“Isto traz consigo uma redobrada responsabilidade para que continuemos todos engajados no sentido de que o país continue a trilhar por este caminho de paz, que é o desejo dos moçambicanos”, disse.

Felicitou os membros que irão eleger os novos órgãos e os que sairão vitoriosos do processo, assim como os delegados ao congresso, exortando-os para que se empenhem, nas fases subsequentes, para uma maior vitalidade e entrega ao partido, com vista a garantir vitórias nos próximos pleitos eleitorais.

“Aspectos importantes têm estado a marcar esta jornada de preparação do 11ͦ Congresso: a  preocupação que os militantes e do povo em geral têm com a  necessidade do aumento da produção e da produtividade, uma jornada que tem sido bem liderada pelo nosso Governo, pelo nosso Presidente, para que, de facto, Moçambique esteja livre da fome, para que os moçambicanos possam desfrutar da riqueza que dispõem, produzindo mais para o consumo interno e também para fomentar a cadeia de valores, no que diz respeito à possibilidade de exportação e com isso arrecadarmos mais divisas, invertendo a balança de pagamentos, a balança comercial, que é deficitária, e através dessas divisas contribuir para que o país continue a construir mais escolas e mais hospitais, mais estradas”, afirmou.

Versão-Impressa


Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Junho 2017
DOIS momentos marcaram esta semana o contacto entre o Banco de Moçambique e a comunicação social, nomeadamente o ponto de situação da economia nacional e os esclarecimentos à volta do processo que culminou com a venda do Banco Moza à Kuhanha –... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Mandimba faz de tudo para não passar fome
Terça, 27 Junho 2017
Há cada vez menos pessoas a se envolverem no cultivo e comercialização de tabaco, no distrito de Mandimba, província de Niassa, desânimo associado à falta de chuvas que se registou na campanha agrária passada e que provocou prejuízos enormes aos produtores. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 45,25 46,43
ZAR 4,65 4,73
EUR 67,26 68,57

28.06.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

UM dos temas mais debatidos nos últimos dias, no país, tem a ver com a ...
2017-06-28 07:45:45
UM jornal da praça publicou recentemente uma entrevista concedida pelo ...
2017-06-28 07:43:52
CONTRA as minhas próprias convicções, sou impelido a concordar ...
2017-06-27 06:45:03
ESTÁ um frio do catano. Me penetra até aos ossos, que os imagino ...
2017-06-27 06:43:12
EM 1975, eu ainda era pequeno. Com a idade que tinha, naturalmente não me ...
2017-06-26 07:35:13

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2227 visitantes em linha