A assessoria de imprensa das instituições públicas e governamentais precisa explorar melhor as diversas plataformas de comunicação actualmente disponíveis, de modo a flexibilizar a partilha com os cidadãos, de informação relativa ao desempenho do Governo.

Segundo recomendação de Vasco Ribeiro, especialista português na área de assessoria de comunicação, os assessores de imprensa não podem ficar apenas nos comunicados pois, hoje, a comunicação não se esgota na media tradicional.

Numa comunicação apresentada ontem no Seminário Nacional dos Comunicadores do Governo, a decorrer até amanhã no distrito de Boane, província de Maputo, o orador disse ser necessário comunicar com os públicos envolvidos nos assuntos, antes de enviar a informação para os meios de comunicação social.

Por seu turno, o Gabinete de Informação (GABINFO), entidade organizadora do seminário, defende que o Governo precisa ser mais comunicativo, de forma articulada e harmonizada, para reduzir as margens de especulação sobre o seu trabalho.

Emília Moiane, directora do organismo, explicou que o objectivo do evento é elevar a qualidade da comunicação com a imprensa, de forma a reduzir as margens de especulação criadas pela aparente ineficiência do actual esquema.

Moiane assumiu que a expectativa é que depois do seminário os assessores possam contribuir com maior eficácia para a visibilidade das realizações do Governo de Moçambique.

“Devemos assumir uma postura proactiva no nosso papel de assessores, antecipando-nos aos fenómenos e levando os nossos governantes a anunciar as decisões em tempo útil a todos os moçambicanos”, referiu.

Por sua vez, Claudina de São José Mazalo, Secretária Permanente da província de Maputo, defendeu um maior dinamismo e total entrega dos assessores nas missões que desempenham, conscientes que a meta é servir o cidadão da melhor maneira possível.

No seminário, que decorre sob o lema “Por Uma Comunicação Institucional Eficiente”, alguns participantes referiram-se a casos de assessorados, no caso dirigentes, que se fecham à comunicação, o que acaba por dificultar o trabalho da assessoria de imprensa. 

Versão-Impressa


Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 23 Junho 2017
DOIS momentos marcaram esta semana o contacto entre o Banco de Moçambique e a comunicação social, nomeadamente o ponto de situação da economia nacional e os esclarecimentos à volta do processo que culminou com a venda do Banco Moza à Kuhanha –... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Mandimba faz de tudo para não passar fome
Terça, 27 Junho 2017
Há cada vez menos pessoas a se envolverem no cultivo e comercialização de tabaco, no distrito de Mandimba, província de Niassa, desânimo associado à falta de chuvas que se registou na campanha agrária passada e que provocou prejuízos enormes aos produtores. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quizenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 45,25 46,43
ZAR 4,65 4,73
EUR 67,26 68,57

28.06.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

UM dos temas mais debatidos nos últimos dias, no país, tem a ver com a ...
2017-06-28 07:45:45
UM jornal da praça publicou recentemente uma entrevista concedida pelo ...
2017-06-28 07:43:52
CONTRA as minhas próprias convicções, sou impelido a concordar ...
2017-06-27 06:45:03
ESTÁ um frio do catano. Me penetra até aos ossos, que os imagino ...
2017-06-27 06:43:12
EM 1975, eu ainda era pequeno. Com a idade que tinha, naturalmente não me ...
2017-06-26 07:35:13

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2172 visitantes em linha