A ORGANIZAÇÃO das Nações Unidas (ONU) manifestou ontem a disponibilidade de continuar a apoiar o processo que culminará com a realização das eleições autárquicas do próximo ano e as gerais de 2019, no país.

A garantia foi dada por Simon-Pierre Nanitelanio, director-adjunto da Divisão de Assistência Eleitoral da organização supranacional, que chefia uma missão de visita ao país desde segunda-feira, no final de uma audiência que lhe foi concedida pela Presidente da Assembleia da República, Verónica Macamo Dlhovo.

“É prematuro afirmar o tipo de apoio que vamos prestar, porque ainda estamos na fase de auscultação dos actores eleitorais para conhecermos as necessidades de cada uma das partes e podermos determinar a ajuda a disponibilizar”, disse Nanitelanio, explicando que a missão deverá permanecer duas semanas no país, período durante o qual vai reunir com o Governo, os órgãos de preparação e gestão do processo eleitoral, os partidos políticos, as organizações da sociedade civil e outras entidades nacionais interessadas.

Sobre o encontro com a presidente da Assembleia da República, Simon-Pierre Nanitelanio afirmou que o Parlamento é um dos principais actores eleitorais no país, na medida em que é neste órgão em que se tratam as questões da legislação eleitoral, daí a pertinência de se ter avistado com Verónica Macamo Dlhovo.

“Queremos lembrar que a ONU sempre apoiou as eleições moçambicanas, desde a introdução do processo de democratização, em 1994. Depois de terminarmos a auscultação é que estaremos em condições de determinar o apoio a prestar às próximas eleições em Moçambique”, sublinhou Nanitelanio, acrescentando que ainda ontem iria reunir com o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) para se inteirar do estágio preparatório das eleições autárquicas de 2018, bem como as de 2019.

Esclareceu que o processo de auscultação dos actores eleitorais iniciou na segunda-feira, com a realização de um encontro com o director-geral do STAE, Felisberto Naife. Por seu turno, a presidente do Parlamento disse que, para além da questão eleitoral, a audiência serviu para passar em revista a situação económica, política e social do país, particularmente nos processos em curso visando a busca de uma paz definitiva.

“A nossa expectativa é que as Nações Unidas possam, efectivamente, apoiar Moçambique nos próximos pleitos eleitorais”, afirmou Verónica Macamo Dlhovo, realçando que, neste momento, a Assembleia da República está a trabalhar no sentido de acarinhar o processo da paz, tendo em conta que há missões que estão a trabalhar nesse sentido e não se sabe ainda o que poderá acontecer.

No entanto, segundo disse, o Parlamento está preparado para rever alguma lei, caso haja necessidade de acomodar alguns entendimentos.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 15 Dezembro 2017
A ASSEMBLEIA da República aprovou, esta semana, as propostas do Plano Económico e Social (PES) e do Orçamento do Estado (OE) para 2018. Trata-se de dois instrumentos importantes que vão orientar a acção governativa no próximo ano, com o intuito de... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Reinserção social em Sofala: Implementação de...
Quinta, 14 Dezembro 2017
Cerca de 14.800 combatentes registados na província central de Sofala, entre desmobilizados de defesa da soberania e democracia e veteranos da luta de libertação nacional, estão a melhorar as suas condições de vida, com a implementação, nos últimos tempos, de múltiplos projectos de reinserção social. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,55 60,70
ZAR 4,37 4,45
EUR 69,97 71,32

15.12.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ uns anos um deputado da Assembleia da República, meu amigo,  ...
2017-12-15 23:30:00
IMPLICÂNCIA sem motivos. É comum não nutrirmos simpatia por ...
2017-12-15 23:30:00
AS FESTAS!... EM boa verdade elas, sobretudo as que se avizinham, são ...
2017-12-14 23:30:00
DEFINITIVAMENTE  não sou dono do meu tempo. Nunca fui, e jamais serei. ...
2017-12-14 23:30:00
TERMINEI o último artigo manifestando pesar pelo facto de as obras de ...
2017-12-14 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1456 visitantes em linha