O PRESIDENTE da República, Filipe Jacinto Nyusi, encoraja os moçambicanos a continuar a trabalhar para a criação do bem-estar, pautando pela qualidade nas actividades que realizam.

O estadista moçambicano lançou este desafio durante o comício que orientou, na manhã de sábado, na vila-sede distrital de Lugela, a 213 quilómetros de Quelimane, a capital provincial, que marcou o fim, tanto da visita à província, como da edição 2017 de visitas presidenciais realizadas por todo o país.

“Vamos todos, nós moçambicanos, continuar a trabalhar para criarmos o nosso bem-estar”, disse o Presidente, sublinhando a necessidade de aumentar a produção alimentar, mas com as atenções voltadas para a questão de qualidade, chave para o mercado.

Na visita à Zambézia, onde escalou, sucessivamente, os distritos da Maganja da Costa, o recém-criado Mocubela, Guruè e Lugela, Nyusi afirmou que os três dias de digressão pela província permitiram aferir as adversidades que ainda emperram o crescimento do país.

As intensas chuvas, registadas em 2015, causaram enxurradas que devastaram estradas e pontes, postes de transporte de energia eléctrica, escolas e hospitais, e as visitas presidenciais permitiram acompanhar, de perto, o serviço em execução, com vista a corrigir as consequências das adversidades da natureza e, por conseguinte, relançar o país.

“Durante as visitas, para além de ver ao detalhe os progressos dos programas concebidos no Plano Quinquenal do Governo, conseguimos ganhar sensibilidade do que os residentes identificam como prioridade para acelerar o desenvolvimento”, disse Filipe Nyusi.

No capítulo da educação, segundo o Chefe do Estado, havia a necessidade de saber, com exactidão, quantas crianças ainda estudam sentadas no chão, quantas salas existem e quantas é que devem ser construídas para ultrapassar o problema.

No domínio da saúde, havia também a necessidade de saber onde ampliar os serviços para uma melhor resposta à demanda das populações em franco crescimento, devido a várias patologias, com particular incidência para a malária, o HIV/SIDA e as doenças diarreicas.

Nyusi, que aferiu, também, as áreas do turismo, comunicações e infra-estruturas, disse estar encorajado com o trabalho que os moçambicanos estão a desenvolver, porque os resultados são quantificáveis e deixaram de ser meras suposições.

“Podemos dizer que ainda não estamos bem, mas pelo menos estamos melhor que ontem”, afirmou, anotando, contudo, que o ser humano deve saber estar satisfeito em cada momento que o gráfico da sua vida regista uma mudança, sobretudo positiva.

Na verdade, segundo o Presidente, o país ainda se debate com problemas de acesso a água, mas a visita permitiu saber onde atacar primeiro na sua resolução. A energia eléctrica, por exemplo, chegou às sedes distritais, mas não só deve iluminar a residência do administrador, pelo contrário, tem de chegar às localidades e aos bairros. Até porque é meta do Governo electrificar todas as 150 sedes distritais até 2019.

O Chefe do Estado disse, igualmente, que o franco crescimento da agricultura está a ajudar na redução gradual das importações. Isso mostra que podemos resolver os nossos problemas”, explicou o Presidente. (AIM)

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 808 visitantes em linha