Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

A PROVÍNCIA da Zambézia precisa de maior atenção do Governo central em termos de investimentos a médio prazo, com vista a relançar a economia e melhorar as condições sociais da população, disse o Presidente da República, Filipe Nyusi, falando sábado, em conferência de imprensa, na vila-sede distrital de Lugela.

Falando a jornalistas, no fim da sua visita de três dias à província da Zambézia, o Chefe do Estado explicou que a mobilização do investimento público e privado resulta da necessidade de transformar o potencial agro-pecuário em riqueza real e oferecer novas oportunidades de vida e bem-estar da população que tem vindo a crescer.

Filipe Nyusi acredita que a mobilização dos investimentos poderá contribuir, de forma decisiva, para a “explosão” em termos de desenvolvimento. Contudo, chamou atenção para a necessidade dos pequenos e médios produtores e todas as pessoas a não “dormir por cima do ouro”, aconselhando-as a estabelecer parcerias com o sector privado, visando criar oportunidades de investimento para a instalação de fábricas de processamento de produtos agrários, localmente.

Para o Presidente da República, Zambézia deve também apostar na pecuária, nomeadamente a criação de frangos, cabritos e gado bovino. A província, segundo explicou, produz milho e soja que podem ser transformados em ração para alimentar os animais, e no que tange ao gado bovino, apesar de não haver tradição no sector familiar, há necessidade de quebrar esse ciclo.

Na ocasião, Filipe Nyusi afirmou também que os grandes projectos âncora para a província da Zambézia estão no bom caminho, nomeadamente a linha férrea Chitima-Macuse, Porto de Águas Profundas de Macuse, Zona Franca e Industrial de Mocuba, Porto Seco de Mocuba, produção de cimento e outros. Para ele, estes projectos, apesar de estarem numa fase bastante avançada, vão levar o seu tempo, mas a prioridade vai para os investimentos a médio prazo, não só para a província da Zambézia como para todo o país.

O Nyusi disse ainda que esta província soube responder com satisfação ao desafio de produzir culturas de bandeira como o arroz, milho, feijão-bóer e a soja e se os preços continuarem a melhorar podem criar estabilidade económica.

Para o Presidente, Zambézia é estável em termos agrícolas e cumpriu a meta em oitenta por cento do volume de produção agrícola, estimada em perto de sete milhões de toneladas. Neste contexto, no seu entendimento, no presente ano a província não vai enfrentar bolsas de fome.

O Chefe do Estado disse ainda que não obstante a esse progresso, no sector agrário houve adversidades que não permitiram a realização de algumas acções inscritas no Programa Quinquenal do Governo, sendo que o desafio passa pela electrificação dos postos administrativos.

Filipe Nyusi recomendou ao governo provincial para melhorar a comunicação com os municípios, de forma a criar o bem-estar da população nas autarquias. Indicou ainda que a prioridade será a electrificação rural, iluminação dos postos administrativos com energia da rede nacional.

Jocas Achar

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

A multiplicidade étnica e religiosa é, sem dúvida, uma ...

...

A busca por um sistema educacional que incluísse as línguas, ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction