A esposa do Presidente da República, Isaura Nyusi, foi proclamada como presidente da Organização dos Continuadores de Moçambique, sábado, em Manica, o que abre uma nova página nos destinos da agremiação, marcados pela tomada de posse de novos membros do secretariado nacional.

A nova direcção tem a missão de conduzir os destinos desta organização criada para defender e proteger os direitos e deveres das crianças moçambicanas, para que possam garantir um futuro são do país, em respeito aos propósitos traçados.

Na ocasião, Isaura Nyusi comprometeu-se a tudo fazer para o cumprimento da responsabilidade que lhe foi confiada, contando, para tal, com o apoio de todos os membros que constituem a grande família da “Continuadores”.

“Tudo farei para corresponder a esta confiança, pois sei que assim estarei a dar o meu contributo para concretizar o grande sonho do saudoso Presidente Samora Machel de criar um futuro de amor, alegria e paz para todas as crianças moçambicanas, em que os seus direitos são respeitados e elas aprendem a ser cidadãs responsáveis pela edificação de uma sociedade de unidade, liberdade, equidade, justiça e solidariedade”, disse a nova presidente da agremiação, manifestado ainda a sua prontidão em lutar por uma sociedade onde os “continuadores” serão as novas gerações educadas no espírito do patriotismo, no amor ao estudo e ao trabalho.

Desejou que estas crianças cresçam no respeito aos valores morais e éticos, baseados na honestidade, no respeito ao próximo, aos bens públicos e à natureza.

Prometeu que como presidente desta organização vai lutar por um Moçambique que preserva a sua cultura e história, onde todos devem saber que o país não está isolado do mundo, requerendo dos cidadãos o dever de saber posicionar-se perante esta realidade, respeitando as diferenças e os direitos de todos.

Segundo a primeira-dama, garantir os direitos das crianças moçambicanas constitui ainda um desafio, a olhar para os vários constrangimentos que existem em diferentes áreas como saúde, educação e protecção social, que não permitem oferecer os serviços necessários para satisfazer às necessidades desta faixa etária.

“Apesar do aumento das unidades sanitárias, da formação de mais quadros de saúde, da redução dos índices de mortalidade materno-infantil e da melhoria das metas de vacinação, ainda continuamos a ter índices muito elevados de crianças que morrem por causas que poderiam ser prevenidas e evitadas”, sublinhou a presidente da “Continuadores”.

Isaura Nyusi reconheceu que Moçambique expandiu a rede escolar, mas entende que ainda há muito por fazer para garantir uma melhor qualidade de ensino e evitar as desistências, sobretudo de raparigas.

Aponta igualmente como desafios a erradicação dos casamentos prematuros e gravidezes precoces, redução dos índices de violência contra menores e/ou baseada no género, assim como prestar maior atenção às crianças com necessidades especiais, numa altura em que muitas ainda não têm as devidas facilidades para o acesso à educação.

“A resposta a estes desafios tem de ser encontrada por todos nós, nomeadamente pais, tios, educadores e a sociedade em geral. Só quando nós os adultos criarmos à nossa volta um ambiente de paz e amor estaremos a criar as condições para que as crianças vivam esse mesmo ambiente”, observou.

ACÇÕES EM PROL DA CRIANÇA

Durante a reunião do Conselho Central, que decorreu sob o lema “Eduquemos as nossas crianças num ambiente de paz, amor, alegria e solidariedade”, foi ainda aprovado o plano e o orçamento para a materialização das actividades da “Continuadores” até ao ano de 2018.

No programa estão previstas diversas acções que têm em vista o envolvimento de todos, sobretudo de crianças, em projectos educativos e recreativos, assim como actividades que têm como objectivo despertar cada vez mais a consciência da sociedade para o seu dever de contribuir para um futuro onde elas gozem, na plenitude, os seus direitos e cumpram com os seus deveres.

“Sabemos que a nova direcção irá enfrentar dificuldades e muitos desafios, mas estamos certos que, tendo a criança no centro da nossa acção, saberemos encontrar os melhores caminhos para dar um novo impulso à vida da organização e alcançar as metas traçadas”, defende.

Foram vários os motivos que ditaram a escolha da primeira-dama para conduzir os destinos da “Continuadores”, mas o seu trabalho em prol da promoção e defesa dos direitos da criança pesou mais.

Segundo o secretário-geral da Organização dos Continuadores de Moçambique, Danilo Teixeira, a esposa do Presidente da República tem-se dedicado às causas sociais, sobretudo no que diz respeito à luta contra os diversos problemas sociais que afectam a esta faixa etária, tais como os casamentos prematuros, gravidezes precoces, violência e HIV/SIDA.

Estas acções, segundo afirmou Teixeira, têm contribuído para a melhoria do estado da criança moçambicana na provisão de cuidados de saúde e no acesso à educação.

Por seu turno, Fernanda Teixeira, presidente cessante, disse que a proclamação de Isaura Nyusi como presidente da “Continuadores” é uma nova etapa na vida da organização, o que requer união de todos para o bem da agremiação e das crianças moçambicanas.

“Ao iniciarmos este novo ciclo, fazemos votos que unidos e coesos continuemos sempre a consolidar, expandir e melhorar a nossa organização, esperando cada vez mais sorrisos das nossas crianças, educando-as num ambiente de paz, amor, alegria e solidariedade”, referiu Fernanda Teixeira.

Falando em nome das crianças, Luísa Carlitos enalteceu o trabalho realizado pela primeira-dama em prol dos petizes, assim como os esforços do Presidente da República, Filipe Nyusi, na busca de uma paz efectiva no país, condição para que elas gozem dos seus direitos e cumprir os deveres com harmonia.

Apelou aos dirigentes da “Continuadores” para permanecerem na dianteira na protecção dos direitos da criança moçambicana para crescer saudável e garantir o futuro do país.

“A nós, cabe a responsabilidade de estudar mais porque só com o domínio da ciência é que podemos vencer todos os males que nos afectam e contribuir para o desenvolvimento do país”, referiu a pequena.

MAIOR ENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS

Com a tomada de posse do novo secretariado e aclamação da presidente da “Continuadores”, o desafio que se coloca é continuar a consolidar os propósitos da organização que são, essencialmente, o enquadramento e desenvolvimento das crianças moçambicanas.

Danilo Teixeira explicou que a “Continuadores” é uma organização da sociedade em que os adultos aparecem como os que orientam essas crianças.

“Estamos aqui nesta sessão precisamente para aprovar os instrumentos que nos vão ajudar na materialização de determinados objectivos, sobretudo no próximo ano, que é o plano e orçamento mas, essencialmente, o que queremos continuar a fazer é contribuir para a formação do Homem do amanhã e que seja útil à sua família e sociedade”, referiu.

Reconheceu que, actualmente, a organização enfrenta diversas adversidades para garantir o bem-estar das crianças e seu crescimento, mas garante que continuarão a encarar os desafios, contando para isso com o apoio de outras entidades que trabalham em prol dos petizes.

“Temos dificuldades, mas a perspectiva é desenhar projectos e buscar parceiros para materializar as nossas actividades e ajudar a sobrevivência da organização. Por outro lado, tentar incrementar a cotização dos membros e potenciar outras actividades que podem ser fonte de receita”, disse.

Quanto à entrada de mais membros, Danilo Teixeira fez saber que a ideia da “Continuadores” é continuar a implantar mais núcleos nos bairros, nas escolas e procurar trazer mais actividades de ocupação das crianças.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 795 visitantes em linha