A COMISSÃO Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) considera que o aumento dos níveis de confiança entre o Governo e a Renamo no diálogo para a paz definitiva poderá permitir um acordo mais sólido que os anteriores.

O presidente da CNDH, Custódio Duma, que fez esta declaração à Imprensa ontem, em Maputo, disse que a crença é sustentada no facto de as recentes declarações do Presidente da República, Filipe Nyusi, e do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, revelarem sinais de superação da desconfiança entre as partes.

Duma observou que o discurso de desconfiança tem sido menos usado e o aperto de mão entre os dois líderes, na Gorongosa, província de Sofala, demonstrou uma grande aproximação e confiança, com vista a facilitar o processo de negociações.

“Manifestamos a nossa satisfação pelos passos dados pelo Presidente Nyusi, ao deslocar-se à Gorongosa para se encontrar e discutir com o líder da Renamo os contornos e passos que nos levarão à esperada paz efectiva”, afirmou, acrescentando que a CNDH acredita que o acordo que vem a seguir será definitivo e trará uma paz mais consolidada.

Segundo afirmou, a deslocação de Nyusi à Gorongosa mostra o seu compromisso para com o desenvolvimento do país, o bem-estar dos cidadãos e o respeito pelos direitos humanos, que dependem de um ambiente de paz, justiça social e da consolidação do Estado de Direito.

“A Comissão Nacional dos Direitos Humanos acredita que o acordo que vem a seguir será definitivo e vai trazer uma paz mais consolidada e amadurecida”, sublinhou Custódio Duma, que falava a jornalistas a propósito dos 25 anos do Acordo Geral de Paz, assinado a 4 de Outubro de 1992, em Roma.

Indicou que a abertura de Afonso Dhlakama para o encontro com o Chefe do Estado é sinal de que a Renamo, enquanto partido político, confia no Presidente da República e acredita que a sua liderança levará a resultados que alegrarão aos moçambicanos.

“Acreditamos que os passos dados pelos dois líderes, ao deixarem de lado as posições de força, caracterizadas por violência e destruição, para abraçarem o diálogo e entendimento, mostraram à nação moçambicana e ao mundo que a única alternativa para todos, independentemente das diferenças, viverem em harmonia e em desenvolvimento é quando a paz é plena e efectiva”, disse.

Afirmou que é nesta perspectiva que a CNDH apela ao Presidente da República a não descansar enquanto o país não tiver alcançado a paz plena, que vai dar tranquilidade aos cidadãos e contribuirá para o aumento da produção e da produtividade.

“A comissão também apela ao líder da Renamo a não se desviar do caminho do diálogo e do entendimento tendente à recuperação da paz, porque a violência só gera violência e a opção dos moçambicanos é a paz”, disse Custódio Duma, acrescentando que os cidadãos devem apoiar e colaborar neste processo de busca da paz, promovendo o diálogo, inclusão, tolerância, solidariedade e desmilitarização das mentes.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 20 Outubro 2017
O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, manifestou há dias, e de forma particularmente severa, a sua preocupação em relação aos elevados índices de corrupção que se registam no país, tanto no sector público quanto no... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Caia vira corredor de desenvolvimento
Quinta, 19 Outubro 2017
O ADMINISTRADOR do distrito de Caia, João Saize, considerou, há dias, em entrevista ao nosso Jornal, que nos últimos oito anos a região se transformou num verdadeiro corredor de desenvolvimento, com a entrada em funcionamento da Ponte Armando Guebuza, em Agosto de 2009. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 784 visitantes em linha