Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

O CONSELHO Cristão de Moçambique, CCM, veio hoje a público reconhecer a gravidade dos danos causados pelo conteúdo da mensagem de condolências pela morte do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, publicada na edição do dia 15 de Maio do ano em curso na página de necrologia do jornal “Notícias”.

Num comunicado em posse do Notícias Online, aquela agremiação religiosa cristã explica que o texto em referência “não corresponde à versão produzida e consensualizada no seio dos membros do colectivo, devido a uma troca inadvertida ocorrida nalgum momento do processo de tramitação do expediente”.

“No essencial, o CCM quis, tão somente, partilhar com os moçambicanos em geral e com a família Dhlakama, em particular, o seu sentimento de pesar pela surpreendente e triste notícia da morte do Senhor Afonso Dhlakama, líder do maior partido de oposição no país, reconhecendo o contributo que deu para o desenvolvimento da democracia em Moçambique”, refere o documento.

No seu comunicado, a organização reafirma o seu cometimento com o processo de paz e reconciliação social dos moçambicanos, “mantendo-se equidistante de todas as opiniões divergentes”, enaltecendo ainda os esforços que o Presidente da República, Filipe Nyusi, e o malogrado líder da Renamo, Afonso Dhlakama, desenvolveram até ao estágio actual, desejando ainda que o processo de pacificação do país seja levado até ao seu término.

Diversos segmentos de opinião reagiram através das redes sociais contra o teor politizado da mensagem de condolências do Conselho Cristão de Moçambique publicado no jornal “Notícias”, em virtude do posicionamento parcial assumido a favor da maior força política da oposição nacional, a Renamo.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction