Director: Júlio Manjate   ||  Director(a) Adjunto(a): 

A FRELIMO e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) em Quelimane pedem aos órgãos de administração da justiça maior celeridade na investigação e julgamento dos actores do desvio de 20 cheques no Conselho Municipal desta cidade.

O chefe da bancada do partido no poder na Assembleia Municipal de Quelimane, Rijone, Bombino, disse que o desfalque lesa o Estado e compromete a execução de actividades e projectos que podem contribuir para a criação do bem-estar dos munícipes, sendo por isso que os culpados devem ser responsabilizados pelo acto cometido.

Bombino afirmou que desde há algum tempo a esta parte o município de Quelimane está mergulhado numa situação de total anarquia, facto que pode estar associado ao desvio de cheques e outras irregularidades que emperram o bom funcionamento da edilidade.

Por seu turno, o delegado político do MDM, Listano Varela, disse ser incompreensível que três dos vinte cheques desviados tenham sido movimentados sem a confirmação do banco sobre o seu pagamento. Na sua opinião, muita gente está envolvida no caso.

A denúncia do extravio dos cheques em causa foi feita pelo gabinete do presidente do Conselho Municipal, no passado mês de Agosto. Abordado pela imprensa, Jorge Fernandes, substituto de Manuel de Araújo, disse que não podia fazer qualquer tipo de declaração, alegadamente porque o assunto não era do seu domínio.

Esta semana, três funcionários da edilidade foram ouvidos pelo Ministério Público em Quelimane. As investigações prosseguem e os três cheques, já indevidamente movimentados, totalizam 837 mil meticais.

 

 

Órgãos eleitorais capacitados

CENTO e cinquenta técnicos dos órgãos de administração eleitoral das seis autarquias da província da Zambézia estão em capacitação nas cidades de Mocuba e Guruè, na Zambézia, sobre os instrumentos jurídico-legais, nomeadamente a lei de eleição dos titulares dos órgãos locais e a lei de implantação das autarquias locais.

O primeiro vice-presidente da Comissão Nacional de Eleições, António Chipanga, que presenciou a formação, apelou aos participantes para a necessidade de observância rigorosa dos instrumentos normativos que regem o processo eleitoral e privilegiarem o diálogo em caso de divergências na interpretação da legislação e demais procedimentos.

Chipanga recomendou aos técnicos para, no exercício das suas actividades, prestar tratamento e criar oportunidades iguais aos partidos políticos concorrentes, como garantia de transparência e isenção.

Frisou que os órgãos de administração eleitoral estão preocupados em melhorar o seu desempenho, descrevendo a capacitação dos técnicos sobre o novo figurino das eleições como fundamental, porquanto tem em vista compreender as mudanças que ocorreram a nível da legislação para melhor desenvolverem o seu trabalho.

Os participantes consideram o evento uma oportunidade para troca de experiência e aprofundamento do conhecimento sobre o novo figurino das eleições autárquicas. Elisabete Lundo, por exemplo, afirmou que os técnicos terão a missão de explicar os partidos políticos que existe sempre preocupação em fazer com que os processos eleitorais sejam mais transparentes e desta forma reduzir o clima de desconfiança.

Por seu turno, Vasco Emílio disse que a formação contribui de forma decisiva para corrigir a percepção distorcida sobre o modo como iriam de eleições autárquicas. Defendeu que o novo figurino deve ser amplamente divulgado, não só para conhecimento dos técnicos, mas principalmente dos cidadãos.

JOCAS ACHAR

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction