O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, participa amanhã, sexta-feira, pelas 10:30 horas, no grande cerimonial, no âmbito da sua partida ao Reino de Eswatini, em visita de Estado.

Um comunicado da Presidência da República indica que o evento terá lugar no terminal presidencial do aeroporto internacional de Maputo.

A deslocação do Chefe do Estado moçambicano àquele Reino inscreve-se no quadro da consolidação e aprofundamento das relações de amizade, solidariedade e cooperação existentes entre Moçambique e Eswatini, nos domínios bilateral e internacional.

A visita constitui, igualmente, uma oportunidade para os dois países definirem estratégias para o reforço das relações políticas, económicas e empresariais, afirma o documento.

Consta ainda da agenda da visita de Nyusi ao Reino de Eswatini um tête-à-tête com o Rei Mswati II, um encontro com a comunidade moçambicana residente naquele país, onde vai proceder à abertura do Fórum Empresarial Moçambique-Eswatini, bem como visitas a empreendimentos de interesse económico e social.

Nesta deslocação, o Chefe do Estado moçambicano é acompanhado pelos Ministros dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, dos Transportes e Comunicações, Carlos Alberto Fortes Mesquita, vice-ministros dos Recursos Minerais e Energia, Augusto de Sousa Fernando, das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Victor Tauacale, do Alto-Comissário da República de Moçambique junto do Reino de Eswatini, Luís Adelino da Silva, e por deputados da Assembleia da República, quadros da Presidência da República e de outras instituições do Estado, bem como uma delegação empresarial, lê-se na nota.

Comments

O Presidente da República, Filipe Nyusi, efectua a partir de amanhã até domingo uma visita de Estado ao Reino de e-Swatini (ex-Swazilândia), em resposta ao convite formulado pelo Rei Mswati II, a quando da sua última visita a Moçambique.

Um comunicado emitido pela Presidência da República indica que a deslocação do Chefe do Estado moçambicano àquele Reino inscreve-se no quadro da consolidação e aprofundamento das relações de amizade, solidariedade e cooperação existentes entre Moçambique e e-Swatini, nos domínios bilateral e internacional.

A visita constitui, igualmente, uma oportunidade para os dois países definirem estratégias para o reforço das relações políticas, económicas e empresariais, afirma o documento.

Consta ainda da agenda da visita de Nyusi ao Reino de e-Swatini um tête-à-tête com o Rei Mswati II, um encontro com a comunidade moçambicana residente naquele país, onde vai proceder à abertura do Fórum Empresarial Moçambique-e-Swatini, bem como visitas a empreendimentos de interesse económico e social.

Nesta deslocação, o Chefe do Estado moçambicano é acompanhado pelos Ministros dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco, dos Transportes e Comunicações, Carlos Alberto Fortes Mesquita, vice-ministros dos Recursos Minerais e Energia, Augusto de Sousa Fernando, das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Victor Tauacale, do Alto-Comissário da República de Moçambique junto do Reino de e-Swatini, Luís Adelino da Silva, e por deputados da Assembleia da República, quadros da Presidência da República e de outras instituições do Estado, bem como uma delegação empresarial, lê-se na nota.

Comments

O Governo de Moçambique encontra-se desde a manhã de hoje na Assembleia da República para cumprir o segundo e último dia dos debates das informações sobre a situação das calamidades naturais que assolam o país e das dívidas.

Os deputados estão preocupados com a situação provocada pelo transbordo do rio Revúbuè, na cidade de Tete e Moatize, que inundou centenas de residências, afectando a população, que foi obrigada a abandonar o local.

Entretanto, as bancadas estão a divergir na avaliação da apresentação das acções do Governo feitas ontem, com a Frelimo a favor, enquanto a Renamo e o MDM não aceitam as explicações do Governo.

O debate sobre os temas agendados teve seu início ontem, tendo sido interrompido por razões que se prendem com uma falha registada no sistema de som no plenário da Casa do Povo, e deverá reflectir sobre o posicionamento de cada uma das três bancadas parlamentares.

Neste momento, os deputados continuam a colocar questões ao Governo sobre diversos assuntos que ocorrem no país, no âmbito político, social e económico.

Em cumprimento do Regimento do Parlamento, a equipa do Governo é chefiada pelo Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário.

Ontem, desfilaram no pódio da AR os ministros da Administração Estatal e Função Pública, Carmelita Namashulua; das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, João Machatine; e o da Agricultura e Segurança Alimentar, Higino Francisco de Marrule.

 

Comments

A Organização Nacional dos Professores (ONP), fundada em 1981, continua sem reconhecimento legal como sindicato, condição que impede a sua participação activa nas negociações e consultas com o Governo em relação a várias questões que apoquentam a classe que representa.

Para ultrapassar o constrangimento, a ONP exige a revisão pontual da lei sobre sindicalização na Função Pública, por constituir obstáculo não só a esta organização, mas também a outras do género.

Comments

O GOVERNO prestou ontem à Assembleia da República (AR) informações sobre o impacto das calamidades naturais, sobretudo nas regiões Centro e Norte do país, a reestruturação e pagamento das dívidas não declaradas e as motivações que estão por detrás do uso excessivo da força contra alguns cidadãos residentes nas imediações do Parque Nacional da Gorongosa, em Sofala. Leia mais

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction