INDIVÍDUOS ainda desconhecidos estão a vandalizar bóias de sinalização no canal de acesso ao porto de Quelimane, na província da Zambézia, segundo denúncia do Instituto Nacional de Hidrografia e Navegação (INAHINA).

Segundo o delegado provincial do INAHINA, Lucas António, de Dezembro de 2016 a esta parte catorze bóias foram vandalizadas no canal de acesso ao porto de Quelimane, onze das quais foram repostas, através da troca de acessórios, uma situação que está a provocar constrangimentos à navegação marítima no período nocturno.

Cada bóia de sinalização custa cerca de quinze mil dólares, o equivalente a novecentos mil meticais, explicou a fonte.

Os últimos factos ocorreram entre 26 e 30 de Junho último. O roubo de bóias de sinalização tem sido frequente no canal de acesso ao porto de Quelimane e, para além de painéis solares, os malfeitores retiram baterias e faróis, deixando apenas a estrutura flutuante, referiu Lucas António.

Segundo o delegado, o sector já não dispõe de capacidade para repor as componentes vandalizadas, uma vez ter sido usado todo o stock de equipamento.

Lucas António salientou ainda que a falta de bóias de sinalização poderá trazer implicações graves na navegação do canal.

“Se a bóia não acende, o navio não pode entrar. Então isto tem implicações muito graves para a navegação, mas muito graves mesmo”, lamentou o delegado do INAHINA, na Zambézia.

(Notícias/RM)

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

AGORA que se aproxima o período eleitoral - a 10 de Outubro realizam-se as ...
2018-04-20 00:30:00
O ACTUAL cenário que se desenha com a provável mudança de ...
2018-04-20 00:30:00
HÁ sensivelmente um mês, a Inglaterra lançou um autêntico ...
2018-04-20 00:30:00
UNS chamam “praxe académica” e outros ...
2018-04-19 00:30:00
O GOVERNADOR de Inhambane, Daniel Chapo, antes de exercer a actual ...
2018-04-19 00:30:00