A GRAFEX, Limitada, empresa subsidiária moçambicana da Triton Mineral, Limited, de origem australiana, pretende explorar uma mina de grafite no distrito de Ancuabe, em Cabo Delgado, numa área de aproximadamente 11.366 hectares, onde se confirma a existência de quatro depósitos daquele minério.

Segundo consta do resumo do estudo de pré-viabilidade ambiental e definição de âmbito e termos de referência elaborado pela empresa Coastal and Enviromental Services Mozambique Lda., responsável pelas reuniões de consulta pública, a realizar-se a partir da próxima semana, em Ancuabe, os resultados iniciais da pesquisa levadas a cabo pela Grafex, Limitada indicam a existência de concentrado de grafite de elevada pureza e valor no mercado internacional relativamente ao produzido, actualmente, na China.

As consultas públicas serão realizadas na sede deste distrito e nas comunidades de Muaguide, Natocua, Sunate, Nankumi e Pulu e decorrerão em virtude de os resultados da avaliação de potenciais riscos associados à mina terem indicado a existência de riscos de natureza socioeconómicos em número de 11 e biofísicos (catorze).

De referir que no dia 28 de Junho do ano em curso, o Presidente da República, Filipe Nyusi, procedeu neste distrito à reinauguração de uma mina de grafite e planta de processamento , com capacidade de nove mil toneladas daquele minério por ano.

O empreendimento, que emprega 100 trabalhadores, é da empresa GK Ancuabe Graphite Mine, SA que, para o efeito, investiu 12 milhões de euros.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,74 61,93
ZAR 4,59 4,68
EUR 71,31 72,71

21.08.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ muito que não via Hugh Masekela, nem mesmo em espectáculos. ...
2017-08-21 23:30:00
VAI para dois meses e bons dias que nas manhãs não me sento na doce ...
2017-08-21 23:30:00