CERCA de 14 mil pessoas, na sua maioria idosos, beneficiam, este ano, em seis distritos da província de Manica, do Programa de Acção Social Produtiva, um projecto financiado pelo Banco Mundial, que, para o efeito, desembolsou 62 milhões de meticais.

Trata-se de um projecto que está a ser implementado nos distritos de Macate, Gondola, Vanduzi, Sussundenga, Machaze e Mossurize, conforme foi dado a conhecer há dias, na localidade de Sambassoca, no posto administrativo de Save, durante a cerimónia de lançamento do programa.

O delegado do Instituto Nacional de Acção Social (INAS) em Chimoio, Armando Tangai, disse no acto que o dinheiro desembolsado vai ser aplicado na abertura das vias de acesso, limpeza nos hospitais, construção de casas de mãe-espera nas unidades sanitárias e no pagamento de subsídios aos beneficiários que vão receber, mensalmente, 650 meticais.

Aos beneficiários do programa, de acordo com a fonte, foram alocados materiais a serem usados nestas empreitadas, nomeadamente enxadas, picaretas, catanas e vassouras. Para o caso de construção de casas de mãe-espera ao nível das unidades hospitalares, os envolvidos deverão fabricar e queimar tijolos, cabendo ao INAS comparticipar com chapas de cobertura e cimento.

Com a duração de quatro meses, cujo término está previsto para Novembro próximo, os participantes deverão, durante este período, desenvolver acções que permitam o desenvolvimento dos seus distritos e garantir que, com a renda proveniente do seu envolvimento nos trabalhos do programa, possam suprir as suas necessidades básicas.

O delegado do INAS em Chimoio explicou que os participantes terão quatro horas de trabalho diários para permitir que nas restantes horas do dia possam se ocupar em outras actividades socialmente úteis, tais como a agricultura, pastagem de gado, trabalhos domésticos, entre outros afazeres.

Falando no acto que marcou o lançamento do programa na localidade de Sambassoca, no posto administrativo de Save, o administrador de Machaze, Fernando Samuel, instou os beneficiários para se aplicarem com afinco ao trabalho de modo a ganhar dinheiro e, ao mesmo tempo, contribuir para o desenvolvimento do distrito. Indicou que a iniciativa constitui uma das plataformas encontradas pelo governo para ajudar as populações carenciadas.

Apesar de reconhecer serem exíguos os recursos disponibilizados, o governante considerou que os valores podem, de alguma forma, colmatar algumas das necessidades básicas dos beneficiários do programa.

O INAS, Delegação de Chimoio, assiste oito dos 12 distritos da província de Manica, nomeadamente Macate, Gondola, Vanduzi, Sussundenga, Machaze, Mossurize, Manica e Chimoio, onde, para além deste programa de Acção Social Produtiva, ajuda 22.458 pessoas com o Subsídio Social Básico, 1.350 com o Apoio Social Directo e 271 com o Serviço Social de Acção Social.

Para além de Chimoio, o INAS funciona com uma delegação em Báruè e com sede em Catandica que assiste os distritos de Báruè, Macossa, Guro e Tambara.

VICTOR MACHIRICA

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ alguns anos, o Governo do ex- presidente moçambicano, Joaquim ...
2017-10-20 23:30:00
MAIS um linchamento ocorreu ao princípio desta semana na cidade da Beira, ...
2017-10-20 23:30:00
TURMA, não posso ignorar esta chamada, serei rápido. Enquanto estou ...
2017-10-20 23:30:00
MOCÍMBOA da Praia, na província de Cabo Delgado, está desde ...
2017-10-19 23:30:00
Passam cerca de duas semanas que contei a história onde o personagem ...
2017-10-19 23:30:00