Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Opinião

Politica

O segundo vice-presidente da Assembleia da República, o deputado Younusse Amad, disse quinta-feira, em Maputo, que em Moçambique existem pessoas com deficiência economicamente ...

quarta, 09 janeiro 2019
Leia +

Economia

A Plataforma Integrada dos Serviços ao Cidadão (e-BAU) apenas cobre quarenta distritos dos 150 existentes no país, com destaque para os das capitais provinciais com elevado ...

sábado, 23 junho 2018
Read more
Pub
SN

Desporto

O FERROVIÁRIO de Maputo, líder da prova, joga esta tarde no reduto do Textáfrica, campo da Soalpo em Chimoio, onde vai testar o seu poderio, atendendo e considerando que o ...

sábado, 23 junho 2018
Leia +

Nacional

O Conselho Municipal da cidade de Pemba, capital da província de Cabo Delgado, garante que, finalmente, dispõe de fundos, cerca de 60 milhões de meticais, para a ...

sábado, 23 junho 2018
Leia +

A UNIVERSIDADE do Zambeze (UniZambeze), sedeada na cidade da Beira, em Sofala, está a equacionar a introdução, num futuro breve, em Tete, das capacidades para a prática de uma agricultura comercial, através da sua Faculdade de Ciências Agrárias, no Município da vila de Úlonguè, em Angónia.

Para o efeito, estão a ser desenvolvidos esforços visando o alargamento das áreas de produção da faculdade, em Úlonguè, acção que está a ser acompanhada com o ensaio de culturas agrícolas de rendimento.

O facto foi revelado há dias, ao nosso jornal, pelo reitor daquele estabelecimento de ensino superior, Nobre dos Santos, o qual referiu que os cerca de 30 hectares de terra arável disponíveis no recinto da Faculdade de Ciências Agrárias, em Úlonguè, serão explorados e aproveitados para uma produção intensiva de cereais e hortícolas para a sua comercialização no mercado nacional.

“Estamos a produzir milho, feijão e hortícolas numa área muito pequena e não estamos a aproveitar os equipamentos e alfaias agrícolas modernos que possuímos em Úlonguè e incrementar uma produção industrial e de negócio”, observou Nobre dos Santos.

Referiu que os actuais níveis de produção nos espaços disponíveis são de uma agricultura do tipo rudimentar que não trazem benefícios à instituição, pelo que se pretende com esta dinâmica, elevar os níveis de produção à dimensão industrial.

De acordo com Nobre dos Santos, a universidade está dotada de capacidades para que os campos não sirvam somente para as aulas práticas dos estudantes das cadeiras de Agricultura, Pecuária, entre outras.

É de referir que, além da produção agrícola, a Faculdade de Ciências Agrárias da UniZambeze, em Úlonguè, possui cabeças de gado bovino, coelhos, galinhas e patos, e espera-se, ainda, para este ano, a aquisição de suínos para as aulas práticas de Veterinária e Pecuária.

A Faculdade de Ciências Agrárias está a trabalhar em parceria com algumas instituições governamentais e não-governamentais como a PANAR, Agência do Desenvolvimento do Vale do Zambeze e a IRIs para a introdução da aquacultura no próximo ano lectivo.

“Este ano lectivo estivemos concentrados no aumento da produção agrícola com objectivos de arrecadar receitas financeiras para suportar as despesas da Faculdade de Ciências Agrárias, entre outros apoios à UniZambeze” referiu Nobre dos Santos.

Sábados

TEMA DE ...

É um facto que as autoridades municipais, há anos, enfrentam ...

...

A INFÂNCIA e a arte são universos muito próximos. ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction