O GOVERNO Distrital de Mecúfi, Cabo Delgado, recusou-se desde princípios do presente ano a receber a nova escola secundária local, cujas obras estão oficialmente concluídas, por causa de alguns erros de construção.

As obras foram financiadas com os fundos do Orçamento do Estado (OE) e do Banco Islâmico de Desenvolvimento a título de crédito, compreendendo 10 salas de aula com capacidade para mil alunos, laboratórios de Química, informática, para além de outros serviços complementares imprescindíveis para o bom funcionamento de um estabelecimento de ensino daquele nível.

“Precisamos, sim, de uma infra-estrutura desta dimensão para acomodar condignamente os nossos alunos do Ensino Secundário Geral que, infelizmente, neste momento estudam em salas improvisadas. Contudo, enquanto não forem corrigidos os erros, que são visíveis, não vamos recebê-la”, reiterou o administrador distrital, Fernando Natal.

Segundo a Legislação sobre os Órgãos Locais do Estado (LOLE), compete ao administrador, entre outras matérias, fazer aplicar as leis, regulamentos e outros actos administrativos, supervisionando o funcionamento de todos os serviços estatais ao nível do distrito.

Sobre o assunto, a nossa Reportagem contactou a Direcção Provincial de Educação e Desenvolvimento Humano, na pessoa do respectivo director-adjunto, José da Rocha, que confirmou a existência de erros na obra edificada pelo empreiteiro, a empresa Marcleosa.

Disse que o edifício apresenta algumas rachas nas paredes de algumas salas de aula, penetração de água da chuva em alguns tectos, falta de um posto de transformação de energia eléctrica e do sistema de abastecimento de água potável, a colocação de material de canalização inadequado nos laboratórios, entre outros problemas que a empresa deve corrigir antes do fim do ano.

“Por se tratar de uma obra de gestão central, estamos a trabalhar com o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano para que tudo seja feito de modo que a infra-estrutura esteja pronta a ser entregue, mesmo provisoriamente, para as aulas do próximo ano lectivo”, explicou Da Rocha.

Cabo Delgado possui 20 escolas do Ensino Secundário Geral do 1.º e 2.º ciclos, prevendo-se que o número aumente no próximo ano com a entrada em funcionamento de outras duas novas dos mesmos níveis nos distritos de Namuno e Mocímboa da Praia.

ASSANE ISSA

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

PARECE haver motivos bastantes para emprestar as palavras do polémico ...
2018-02-24 00:30:00
O SONO é um veneno que embriaga, paralisa o corpo, corta os movimentos e guia ...
2018-02-24 00:30:00
“Ide por todo o mundo, anunciai a Boa Nova a toda criatura” – Mc ...
2018-02-23 00:30:00
Há reportagens antigas  – nos jornais e televisões -  ...
2018-02-23 00:30:00
SÓ posso começar o presente texto dizendo mesmo isto: INAE, já ...
2018-02-23 00:30:00