A ESTRADA Zero/Mopeia com uma extensão de quarenta e cinco quilómetros apresenta-se neste momento com vários pontos do seu asfalto esburacados, o que representa um perigo à segurança rodoviária para além do risco de danificação de viaturas. Asfaltada há cinco anos, a rodovia precisa de ser reabilitada em busca de trânsito seguro de pessoas e de mercadorias, como oleaginosas, pescado diverso, cereais e outros produtos de origem agrícola.

Alguns condutores de veículos manifestaram já o seu desapontamento com o actual cenário de falta de reabilitação e manutenção, sobretudo em relação a secções onde existentes crateras, o que torna as viagens de e para vila sede distrital mais longos e sofridos.

Manuel Rosalino, condutor de uma viatura de transporte semi-colectivo de passageiros, manifestou a sua aflição com a demora que se verifica na reparação da estrada que aos poucos vai desaparecendo. “ Começou com um buraco pequeno e ninguém deu conta disso, hoje são várias crateras ao longo do troco. Não querem reparar agora, provavelmente, estão a espera que fique toda esburacada para depois se lançar um novo concurso”, disse Manuel Rosalino, quando abordado a propósito do mau estado da rodovia Zero-Mopeia.

Felismino José é outro utilizador da via. Nas suas palavras, a  estrada Zero-Mopeia é a  única que  estava asfaltada no distrito e as autoridades ao invés de criarem condições para prolongarem a sua longevidade estão a deixa-la degradar-se a cada dia que passa e com enormes prejuízos para os proprietários que se veem   na  contingência de  fazer reparações constantes das avarias causadas pelos buracos.

Por seu turno, Lídia Gemusse, uma das passageira que igualmente usa a rodovia, disse que no passado as viaturas faziam menos de uma hora de percurso e actualmente devido as condições de estrada, o mesmo troço faz-se em uma hora e meia, em prejuízo isso dos planos individuais das pessoas, especialmente as pretendem fazer ligações para Beira, Nicoadala ou Quelimane.

A Estrada Zero-Mopeia é regional e faz ligações com a EN1. Chegados a Zero saindo de Mopeia, os passageiros tomam viaturas que vão a Caia, Morrumbala, Mutarara, Nicoadala, Quelimane ou Mocuba.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,70 61,84
ZAR 4,43 4,51
EUR 71,53 72,88

11.10.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

LOCALIZADA no extremo norte da província de Cabo Delgado, fazendo fronteira ...
2017-10-22 23:30:00
FRETILIN é nome de um dos movimentos que lutaram pela independência de ...
2017-10-22 23:30:00
NA semana passada vimos mais um acto mediatizado de demolições de ...
2017-10-22 23:30:00