A PRODUTIVIDADE agrícola na província de Manica está a melhorar de ano para ano, mercê da introdução de novas tecnologias e variedades de sementes.

O facto foi confirmado há dias pelas associações agrícolas das províncias de Manica, Sofala e Nampula que convergiram em Vandúzi, Manica, para participarem no dia de campo promovido pela empresa Klein Karoo (K2) e que serviu de uma oportunidade para a disseminação de técnicas agrícolas e a importância do uso da semente melhorada no alcance dos índices de produção e produtividade agrícolas.

No evento em que tomaram parte estudantes do curso de engenharia agrícola da Unizambeze, os produtores disseram que com o uso dos referidos insumos melhorados, os índices de produção e produtividade cresceram de forma exponencial de alguns anos a esta parte, saindo das anteriores uma a quatro toneladas por hectare, para oito a 12 toneladas na campanha agrícola 2017/2018.

“Comparativamente aos anos anteriores, actualmente, no mesmo espaço, produzimos mais e em quantidade e qualidade. Os nossos rendimentos bastam para consumir, comercializar e guardar excedentes para casos de emergência, mercê das novas tecnologias e do uso de sementes melhoradas” – disseram alguns associados, presentes no acto.

O dia de campo da K2, promovido em parceria com diversas organizações que operam no sector agrário no país, entre as quais a SNV, teve lugar na localidade de Chiremera, posto administrativo de Matsinho, distrito de Vandúzi e nele tomaram parte produtores oriundos das três províncias, com o objectivo de divulgar aos presentes as novas variedades de semente certificada pelo laboratório regional centro de sementes do IIAM.

“Com os insumos melhorados e com o recurso à mecanização agrícola, que constitui aposta do governo, pensamos que vamos melhorar substancialmente os nossos índices de produção e produtividade e contribuirmos para o país sair da dependência das importações, combatendo desta feita a pobreza”- disseram os associados presentes.

Para além destas vantagens, os produtores garantiram estar a registar progressos em vários domínios da sua vida, destacando-se a melhoria da dieta alimentar e a segurança alimentar, da construção de casas melhoradas, de meios de transporte, entre outros benefícios.

Para o efeito, a Klein Karoo vai introduzir na safra agrícola 2018/2019 novas variedades como PGS 61, PGS 63 e PGS 53, as quais visam responder as solicitações dos camponeses. Trata-se de variedades com potencial para produzir acima de 10 a 12 toneladas por hectare, que se vão juntar a outras já existentes no mercado, nomeadamente PRIS 601, ZM 523, ZM 309 e KSS 4410.

A empresa K2 diz ter à sua disposição cerca de 210 toneladas para reforçar a segunda época agrícola, segundo anunciou Julius Mapanga, gerente de operação da empresa em Moçambique, o qual referiu que para a presente campanha, aquela empresa vai comercializar mil toneladas de sementes de variedades diversas, contra 450 da campanha finda.

Falando ao “Notícias” em Chiremera, Julius Mapanga deu a conhecer que as novas variedades a serem introduzidas são usadas no Zimbabwe, Zâmbia, e África do Sul, e têm potencial para alavancar a agricultura em Moçambique.

Na ocasião, Mapanga revelou que a semente certificada da K2 é produzida nas províncias de Gaza e Manica, sendo que a importada provém do Zimbabwe, país com larga tradição tecnológica na área agrícola ao nível da SADC. 

Participaram no dia do campo da K2 as associações agro-pecuárias de camponeses 16 de Junho de Gondola, Batalhão Independente de Chimoio, pertencente às FADM, e agro-pecuária de Nhamatanda, para além de produtores individuais que foram mobilizados para fazer parte do evento.

Alguns dos pequenos agricultores presentes disseram que para além de usarem a semente melhorada, recorrem a adubos e outros fertilizantes. Os entrevistados disseram ainda que em cada hectare produziam uma, duas, três ou quatro toneladas, mas com o uso da semente híbrida e melhorada já colhem oito a 12 toneladas por hectare, o que tem estado a impulsionar e encorajar a sua produção.

Por exemplo, Domingos Martene, da Associação 16 de Junho de Gondola, Flora Fernando Mostiço, de Nhamatanda, e Guida Campelo Sebo, do Batalhão Independente de Chimoio, enalteceram a assistência da K2 em termos da semente melhorada, facto que tem contribuído para o aumento dos seus rendimentos.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

AGORA que se aproxima o período eleitoral - a 10 de Outubro realizam-se as ...
2018-04-20 00:30:00
O ACTUAL cenário que se desenha com a provável mudança de ...
2018-04-20 00:30:00
HÁ sensivelmente um mês, a Inglaterra lançou um autêntico ...
2018-04-20 00:30:00
UNS chamam “praxe académica” e outros ...
2018-04-19 00:30:00
O GOVERNADOR de Inhambane, Daniel Chapo, antes de exercer a actual ...
2018-04-19 00:30:00