Opinião

Politica

O CONSELHO Cristão de Moçambique (CCM) e a Comunidade de Sant’Egídio manifestaram quinta-feira a sua profunda preocupação pela acção dos ...

sábado, 16 fevereiro 2019
Leia +

Nacional

O INSTITUTO Nacional de Meteorologia (INAM) prevê para este domingo a ocorrência de ventos fortes, com velocidade até 70 quilómetros por hora, que poderão agitar o ...

domingo, 17 fevereiro 2019
Leia +

Autárquicas 2018

O PRESIDENTE do Conselho Autárquico da Cidade de Maputo, Eneas Comiche, desafiou ontem o vereador do pelouro de Protecção e Segurança, Manuel Zandamela, a consolidar o ...

quarta, 13 fevereiro 2019
Leia +
Pub
SN

Desporto

A UNIÃO Desportiva do Songo e o Costa do Sol disputam amanhã, às 16:00 horas, no Estádio Nacional do Zimpeto, a Supertaça Mário Esteves Coluna. Para este ...

sábado, 16 fevereiro 2019
Leia +

Economia

O Director-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevedo, defendeu esta semana, em Maputo, que Moçambique deve apostar na atracção de ...

sábado, 16 fevereiro 2019
Read more

Tecnologias

OInstituto Médio Politécnico (IMEP), adstrito à Universidade Politécnica, vai introduzir, a partir deste ano lectivo, a reforma do Ensino Técnico-Profissional, ...

sábado, 16 fevereiro 2019
Leia +

AS autoridades policiais não receberam pedido de nenhuma organização, solicitando a realização de manifestações na cidade de Maputo e nem em nenhum outro ponto do país.

Esta foi a reacção da Polícia às informações que circulam nas redes sociais, dando conta da realização de manifestações nos dias 29 e 30 de Abril e de 3 a 7 de Maio.

A Polícia reconhece que a manifestação é um direito constitucional, mas lembra que a sua realização deve obedecer a um conjunto de comandos legais. 

De acordo com a legislação, o exercício da manifestação pelos cidadãos carece de comunicação às autoridades para efeitos de aprovação do horário e itinerário da mesma, sob pena de ser considerada ilegal.

Reza ainda a lei que as pessoas ou entidades que pretendam realizar reuniões ou manifestações em lugares públicos ou abertos ao público deverão avisar, por escrito, do seu propósito e com a antecedência mínima de quatro dias úteis, às autoridades civis e policiais da área. O aviso deve ser assinado por dez dos promotores devidamente identificados pelo nome, profissão e morada ou, tratando-se de pessoas colectivas, pelos respectivos órgãos de direcção.

Falando ontem, no habitual briefing semanal à imprensa, o porta-voz do Comando da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo, Orlando Modumane, condenou o uso das redes sociais para a disseminação de boatos e desordem pública, feito por indivíduos anónimos.

 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction