Opinião

Politica

Os jovens do distrito de Marracuene, província de Maputo, reclamam a falta de oportunidade de emprego e acesso aos projectos de habitação, apesar da entrada em funcionamento de ...

terça, 21 maio 2019
Leia +

Nacional

O aluguer de armas da Polícia para assaltos foi um dos crimes que levou ao afastamento de 251 agentes desde 2017, anunciou ontem o comandante-geral da Polícia da República de ...

terça, 21 maio 2019
Leia +

Desporto

A SELECÇÃO Nacional de futebol inicia esta manhã (10.00 horas), no Estádio Nacional do Zimpeto, a preparação com vista a participar no Torneio da COSAFA, que ...

segunda, 20 maio 2019
Leia +

Beira

Um total de 400 famílias do Bairro de Chipangara, na Beira, na província de Sofala, receberam vales de compras oferecidos pela Karpowership, que perfazem 700.000,00 meticais, segundo um ...

terça, 21 maio 2019
Leia +
Pub
SN

Economia

A antiga banqueira do Credit Suisse, Detelina Subeva, deu-se como culpada da acusação de conspiração para lavagem de dinheiro, no âmbito do processo sobre as ...

terça, 21 maio 2019
Read more

Tecnologias

O Presidente das Seychelles, Danny Faure, em visita de dois dias a Mocambique, tem hoje agendada uma deslocação à Reserva do Maputo, bem como visitas à Central ...

terça, 21 maio 2019
Leia +

AS autoridades policiais não receberam pedido de nenhuma organização, solicitando a realização de manifestações na cidade de Maputo e nem em nenhum outro ponto do país.

Esta foi a reacção da Polícia às informações que circulam nas redes sociais, dando conta da realização de manifestações nos dias 29 e 30 de Abril e de 3 a 7 de Maio.

A Polícia reconhece que a manifestação é um direito constitucional, mas lembra que a sua realização deve obedecer a um conjunto de comandos legais. 

De acordo com a legislação, o exercício da manifestação pelos cidadãos carece de comunicação às autoridades para efeitos de aprovação do horário e itinerário da mesma, sob pena de ser considerada ilegal.

Reza ainda a lei que as pessoas ou entidades que pretendam realizar reuniões ou manifestações em lugares públicos ou abertos ao público deverão avisar, por escrito, do seu propósito e com a antecedência mínima de quatro dias úteis, às autoridades civis e policiais da área. O aviso deve ser assinado por dez dos promotores devidamente identificados pelo nome, profissão e morada ou, tratando-se de pessoas colectivas, pelos respectivos órgãos de direcção.

Falando ontem, no habitual briefing semanal à imprensa, o porta-voz do Comando da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo, Orlando Modumane, condenou o uso das redes sociais para a disseminação de boatos e desordem pública, feito por indivíduos anónimos.

 

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction