O ESCRITOR moçambicano Lucílio Manjate, com a obra “Rabhia”, é o vencedor da primeira edição do Prémio Literário Eduardo Costley-White, anunciou hoje a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD).

Manjate foi eleito num total de 34 escritores de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe que se candidataram à primeira edição deste Prémio, que promove novos talentos africanos de língua portuguesa.

A FLAD organiza o prémio em parceria com a editora Edições Esgotadas, o vencedor recebe dez mil euros e vê o seu livro publicado.

“Além do aprofundamento da relação entre Portugal e os Estados Unidos, a FLAD aposta na cooperação com os países africanos de língua portuguesa. Este prémio vem mostrar esse empenho em especial através da difusão da lusofonia, da língua portuguesa e da promoção de novos talentos literários", disse o presidente da instituição, Vasco Rato, numa nota de imprensa sobre o prémio, enviada à agência Lusa.

Nesta primeira edição, o escritor moçambicano Mia Couto foi o presidente do júri, que analisou as candidaturas que chegaram de todos os países africanos da língua portuguesa.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 68,74 68,84
ZAR 5,42 5,43
EUR 73,76 73,87

17.03.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

É DELICADO o assunto que trago para esta semana, porque susceptível de ...
2017-03-22 07:46:11
DEMOCRACIA é um conceito actualmente usado, de forma arbitrária, em ...
2017-03-22 23:30:00