A peça de teatro “O Casal Palavraki”, do grupo Katchoro e encenação de Venâncio Calisto, viaja este final de semana à cidade da Beira, onde serão feitas exibições no Teatro Novo Cine, no sábado e domingo.

O casal Elsa (Assucena Daniel) e Mateus (Sidónio Mondlane), retratados no enredo, são vítimas do seu passado. Seus traumas de infância em consequência dos maus tratos dos pais fizeram com que ambos odiassem o mundo e é justamente desse ódio em comum que nasce o amor que partilham.

A gravidez de Elsa, porém, mata o rancor, guiada pela sensibilidade que a gestação proporciona às mulheres, descobre um encantamento pelo mundo e passa a ter esperança na humanidade. A mulher vê então nos filhos a possibilidade de combater o mal.

Mateus por sua vez não vergou, a sua descrença permanece intacta, até porque vê nos filhos a perpetuação da perversidade que acredita abundar os comportamentos humanos. Eis que nasce a desavença.

Durante a gravidez, Mateus faz de tudo para convencer, sem sucesso, a filha a não vir ao mundo. A menina nasce aos olhos indiferentes do pai e aos sete anos morre. O mundo é cruel. O trauma se agiganta. Elsa e Mateus não conseguem se livrar do mal.

No texto original, de Angélica Libdell, renomada escritora espanhola de os dois têm um fim trágico. Acabam mortos. Mas nesta adaptação acabam suspensos. O que se pretende, é reflectir sobre o cenário actual da sociedade.

O projecto tem como objectivo partilhar com o público da Beira o trabalho que o grupo Katchoro tem vindo a desenvolver há 4 anos na cidade de Maputo, como forma de estabelecer um intercâmbio cultural de forma a contribuir para o desenvolvimento das artes dramáticas no país.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,55 60,70
ZAR 4,37 4,45
EUR 69,97 71,32

15.12.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

ESTAMOS já na quadra-festiva. Caminhamos a passos largos rumo a mais um final ...
2017-12-17 21:04:11
HÁ uns anos um deputado da Assembleia da República, meu amigo,  ...
2017-12-15 23:30:00
IMPLICÂNCIA sem motivos. É comum não nutrirmos simpatia por ...
2017-12-15 23:30:00
AS FESTAS!... EM boa verdade elas, sobretudo as que se avizinham, são ...
2017-12-14 23:30:00
DEFINITIVAMENTE  não sou dono do meu tempo. Nunca fui, e jamais serei. ...
2017-12-14 23:30:00