O professor catedrático e actual vice-ministro da Educação e Desenvolvimento Humano, Armindo Ngunga, considera que Moçambique nunca vai alcançar uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade (o quarto Objectivo de Desenvolvimento Sustentável - ODS) enquanto não valorizar as línguas maternas no ensino.

Citado pela AIM, O académico sublinha que além de concorrer para o alcance dos ODS, o uso das línguas maternas no ensino é também uma questão de justiça e patriotismo.
Explicou que justiça porque coloca em igualdade de circunstância os alunos numa sala de aulas, e patriotismo porque valoriza as línguas moçambicanas.
Ngunga falava na sessão de abertura do Fórum Nacional de Educação Bilingue em Moçambique que decorre em Maputo, a capital do país, sob o lema “Por uma educação bilingue inclusiva, sustentável e de qualidade”.

 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 58,31 59,47
ZAR 4,74 4,83
EUR 70,23 71,64

25.01.2018   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

AGORA que se aproxima o período eleitoral - a 10 de Outubro realizam-se as ...
2018-04-20 00:30:00
O ACTUAL cenário que se desenha com a provável mudança de ...
2018-04-20 00:30:00
HÁ sensivelmente um mês, a Inglaterra lançou um autêntico ...
2018-04-20 00:30:00
UNS chamam “praxe académica” e outros ...
2018-04-19 00:30:00
O GOVERNADOR de Inhambane, Daniel Chapo, antes de exercer a actual ...
2018-04-19 00:30:00