Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Os músicos moçambicanos têm que investir na venda digital das suas músicas para rentabilizar o seu trabalho e de toda a cadeia envolvida na sua criação.

Comments

Quem tem no palco Kapa Dêch, Sara Tavares, Timbila Muzimba, Valete, Elida Almeida ou Flávia Coelho, os “kotas” António Marcos, Roberto Chitsondzo e Sipho Mabuse, agora metaformoseado em “Hot Six”, só pode cruzar os metacarpos e agradecer porque, definitivamente, terá uma noite inolvidável.

É o que se viveu sábado, dia 19, no campus da Universidade Eduardo Mondlane, na “Cidade das Acácias”, onde o dia foi preenchido por um espectáculo onde o denominador comum foi a qualidade do show. Lá onde as bandas Nuchukuro, Kakana e Bombshelter Beast, Yola Semedo, Nathalie Natiembé ou ainda Hot Blaze distribuíram maravilhas.

Até porque não seria de outra maneira. Ora vejamos. Oito são os anos que vão de 2010 a 2018. Isto significa que o Festival Azgo tem dado sinais de crescimento e grandeza desde que arrancou. Vendo-se, a cada ano, mais profissionalismo de toda a equipa de produção e menos improviso. A escolha dos artistas foi, a nosso ver, mais assertiva, pois o cartaz tinha um naipe de músicos consolidados que se cruzaram com os que procuram se afirmar no cenário musical. E há também heterogeneidade.

Mais ainda é que todos os artistas que se fizeram ao palco puxaram dos seus galões e exibiram o garbo, justificando a razão por que têm arrastado público. E para isso foram aos seus baús, retiraram os seus êxitos musicais e cantaram-nos, oferecendo a um público sedento deste tipo de sabores uma noite de magia.

Verdade, diga-se, mais uma vez provado, que não é o mar de gente que faz bom espectáculo. Para as dimensões do local escolhido para oshow, foi bom ver aquele público a cantar e a dançar, que não resistia à magia vinda de “Zena Bacar” e “Fany Mpfumo”, uma homenagem que a “Khuzula Produções”, organizadora do Festival Azgo, presta a estas duas lendas da nossa música.

 

Featuring´sno “Azgo”

E, mais uma vez, a música moçambicana provou que conquistou o respeito devido ao nível da lusofonia.

A nível do hip-hop, o rapper português Valete, convidou Duas Caras e Azagaia – dois jovens de maior relevo neste género musical a nível nacional – para uma performance extraordinária. E este chamamento, justificou Valete, é em reconhecimento do contributo da nata moçambicana que produz este estilo musical.

Sara Tavares, por sua vez, partilhou o palco com o produtor, vocalista e guitarrista moçambicano Milton Gulli, que nos últimos anos tem sido responsável pelos trabalhos de referências como Simba e o jovem Deltino Guerreiro.

E a provar que estamos a trilhar um caminho frutífero, a jovem orquestra More Jazz Big Band acompanhou parte da performance do revolucionário sul-africano Sipho Mabuse. No final, foi o saxofonista Moreira Chonguiça, patrono da orquestra, que emprestou o seu saxofone para o feeling que a música transmitia.

Foi uma noite da qual, apesar do frio e dos chuviscos, muitos voltaram a transpirar e suspirar. Própria para recordar. Se houve lágrimas que caíram… Talvez. A verdade é que há a promessa de que no próximo haverá mais. “Azgo”.

Comments

OS artistas moçambicanos têm que começar a olhar para os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) como potenciais mercados para colocarem as suas obras.

Comments

O COMANDO-GERAL da Polícia da República de Moçambique (PRM) lança hoje, na cidade de Maputo, uma revista especial para assinalar a passagem dos 43 anos da sua criação.

Comments

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

NO princípio do ano o Conselho Municipal da Cidade de Maputo prometeu ...

...

A ROTA do desenvolvimento é uma peregrinação cheia de ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction