O SECTOR da Educação e Desenvolvimento Humano, na província de Nampula, necessita de mais de oito milhões de meticais para a reposição de infra-estruturas escolares destruídas na sequência do mau tempo que se fez sentir no início deste ano, nesta parcela do país.

Os danos tiveram maior incidência em cinco distritos desta província, uma situação que provocou a destruição de 203 salas de aulas de 72 escolas, 19 blocos administrativos e três dormitórios de centros internatos e deixou mais de 14 mil alunos a estudarem ao relento.

Segundo o director provincial de educação de Nampula, Júlio Mendes, as calamidades naturais levaram mais de 300 professores a ficaram sem dar aulas de forma regular, por causa da situação.

Falando hoje à Rádio Moçambique, Júlio Mendes apontou a exiguidade de fundos para repor os danos causados pela situação ao longo da província.

Há um trabalho que as comunidades tem vindo a executar em coordenação com os governos distritais, é preciso enaltecer este trabalho de reposição de algumas escolas, num esforço para criar mínimas condições de ensino e aprendizagem, uma vez que ainda não há fundos para a reposição dos estragos, disse o director provincial.

Ele explicou que existem mil chapas de zinco, algumas já distribuídas e outras continuam em stock à espera do abrandamento das chuvas para a entrega nas escolas, um trabalho conjugado entre os governos distritais e provincial.

Mendes acrescentou que apesar da situação, o processo de ensino e aprendizagem está a funcionar em todas as escolas. Temos recebido as agendas dos professores e temos desafios focalizados na criação de condições, apoio e monitoria dos docentes que estão em zonas distantes.

Breves

Editorial

Editorial
Sexta, 22 Setembro 2017
O Governo decidiu, esta semana, avançar com uma proposta legislativa que preconiza um conjunto de medidas económicas destinadas a proteger o mercado, estimular novos investimentos, incentivar o consumo de matéria-prima local, alargar a base tributária e criar mais... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Distrito em Foco: Avaria do regadio prejudica...
Segunda, 25 Setembro 2017
CONSIDERADO “monstro adormecido” devido ao potencial agrário que emprestou à agricultura na década 80, quando o distrito de Homoíne chegou a ser considerado celeiro da província de Inhambane, o regadio de Chinjinguire, localizado a cerca de sete quilómetros da vila-sede do distrito, encontra-se parcialmente inoperacional, com apenas uma parte... Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 60,77 61,93
ZAR 4,65 4,74
EUR 72,73 74,12

14.09.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

HÁ dias, um amigo sugeriu-me que trouxesse à reflexão, neste ...
2017-09-25 19:33:03
Gerado por pais católicos e o primeiro sacramento com apenas um mês de ...
2017-09-25 19:28:40
EU não imaginava que 10 anos após a publicação da ...
2017-09-24 23:30:00
FOMOS, há dias, invadidos por um estranho comportamento de um grupo de ...
2017-09-24 23:30:00
QUANDO entrou no transporte semi-colectivo de passageiros, não sei aonde, com ...
2017-09-24 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 1585 visitantes em linha