O campus da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) esteve praticamente vazio durante o dia de ontem, terceiro dia da greve dos funcionários do Corpo Técnico e Administrativo (CTA) da instituição, que reivindicam o pagamento do bónus de efectividade que – sustentam – devia ter sido pago em Novembro de 2016.

O vazio ontem poderá estar relacionado com uma operação da Unidade de Intervenção Rápida (UIR) da Polícia, que na quinta-feira culminou com a detenção de alguns manifestantes. A este respeito, o porta-voz da PRM no Comando da Cidade, Orlando Mudumane, justificou que se tratou de uma retenção para identificação e que mais tarde viriam a ser libertos.

“As pessoas estavam a criar agitação e foram levadas do local da manifestação como medida de prevenção. Não podemos falar de detenção e nem avançar o número de pessoas”, afirmou Mudumane.

Os trabalhadores do CTA da UEM praticamente paralisaram o funcionamento da instituição, encerrando salas de aula das escolas e faculdades, a Biblioteca Central Brazão Mazula e o Campus Principal, cenário que continuou ontem.

Uma das consequências da greve foi o adiamento, mais uma vez, de alguns exames semestrais na UEM. Ontem, os estudantes ainda se dirigiram ao campus universitário na expectativa de realizar as avaliações, mas debalde.

Numa nota emitida quinta-feira, a direcção da UEM refere que no quadro da administração pública, em que os funcionários do CTA estão integrados, a greve é ilegal. No entanto, a universidade afirma compreender a concentração havida no campus como destinada à articulação de posições para uma negociação entre os representantes do CTA e a direcção da instituição.

“A compreensão e a tolerância, no entanto, não devem ultrapassar os limites de civilidade, a ponto de constituírem actos ilícitos, tais sejam a limitação do funcionamento normal das actividades da UEM, o desrespeito pelo património, sabotagem das instalações, meios e equipamentos e a coerção aos funcionários não aderentes”, lê-se na nota.

Breves

Editorial

EDITORIAL
Sexta, 08 Dezembro 2017
A PROCURADORIA-GERAL da República accionou, esta semana, mandados de prisão contra o ex-ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Francisco Zucula; o antigo presidente do Conselho de Administração das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM),... Ler mais..

Primeiro Plano

IMAGE
Reinserção social em Sofala: Implementação de...
Quinta, 14 Dezembro 2017
Cerca de 14.800 combatentes registados na província central de Sofala, entre desmobilizados de defesa da soberania e democracia e veteranos da luta de libertação nacional, estão a melhorar as suas condições de vida, com a implementação, nos últimos tempos, de múltiplos projectos de reinserção social. Ler mais..

Assim vai o mundo

Preçário dos jornais online

Anual 5.746,00 MT
Semestral
Trimestral 1.436,00 MT
Mensal 478,00 MT
Quinzenal 239,00 MT
Semanal
Diário 18,00 MT

Jornal Noticias

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Domingo

Anual 1.872,00 MT
Semestral
Trimestral 468,00 MT
Mensal 156,00 MT
Semanal 27,00 MT

Jornal Desafio

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 59,55 60,70
ZAR 4,37 4,45
EUR 69,97 71,32

12.12.2017   Banco de Moçambique

Opinião & Análise

  Normal 0 false false false ...
2017-12-13 23:30:00
NÃO fosse este o cantinho de reflexão ou opinião, ...
2017-12-13 23:30:00
A CIRCULAÇÃO de pessoas e bens na estrada que dá acesso ...
2017-12-13 23:30:00
O FACTO de termos ido eu e o meu irmão mais novo ao ensino oficial e ...
2017-12-12 23:30:00
ERA 1 de Março de 2013, dia de festa para muita gente. Ao nível da ...
2017-12-12 23:30:00

Conversas ao sábado

  • Publicidade_Versao_Imprensa

Quem está online?

Temos 2735 visitantes em linha