Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

Mais de 800 mil carteiras deverão ser fabricadas a partir da madeira apreendida no âmbito da “Operação Tronco”, e disponibilizadas às escolas do país ao longo dos próximos dois anos.

O facto foi anunciado ontem pela Ministra da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH), Conceita Sortane, falando na abertura da reunião do Conselho Coordenador do seu sector, a decorrer até amanhã em Maputo.

Paralelamente, segundo a ministra, a questão da profissionalização do corpo docente, associada à universalização do acesso ao ensino primário e sua conclusão em tempo útil, continuam a ser desafios actuais do MINEDH, apesar dos avanços que o sector vem conhecendo em capítulos como provisão de carteiras nas escolas e construção de novas salas de aula.

No total, segundo a ministra, são 824.361 as carteiras que serão fabricadas ao abrigo do programa que vai iniciar este ano, prolongando-se até ao próximo. Em 2015 foram fabricadas 150 mil carteiras duplas que tiraram 905 mil crianças do chão em todo o país.

Actualmente, segundo a governante, o sector debate-se também com o problema do absentismo tanto dos professores como dos alunos; os casamentos prematuros e gravidezes precoces, preocupações que se juntam a outras como a identificação de melhores soluções para aumentar o tempo de permanência das crianças na escola e a construção/consolidação de um modelo de formação de professores que responda melhor aos anseios do país.

“Expandimos a modalidade de ensino bilingue de 320 para 744 escolas, beneficiando mais de 93 mil crianças, que passaram a dispor da aprendizagem inicial a partir da sua própria língua materna”, disse.

Ainda de acordo com a governante, assiste-se no país a uma gradual reintrodução do ensino pré-escolar, facto que estimula o desenvolvimento psíquico, físico e intelectual dos menores, tornando-os mais aptos para atender os níveis subsequentes de ensino. Desta forma, 139 escolinhas comunitárias estão em funcionamento em 10 distritos das províncias de Maputo, Gaza, Tete, Nampula e Cabo Delgado, abrangendo pouco mais de nove mil crianças com idades dos 3 aos 5 anos.

A ministra disse ainda que 87.800 crianças e jovens com necessidades educativas especiais frequentam aulas nas escolas especiais ou inclusivas. Aliás, as cerimónias centrais de abertura o presente ano lectivo decorreram num centro de recursos de educação inclusiva da província de Gaza.

No que diz respeito ao ensino à distância, Conceita Sortane disse que este modelo abrange todas as províncias, beneficiando actualmente 30.500 alunos da 8ª a 10ª classe.     

A ministra destacou o papel do professor no ensino e aprendizagem, afirmando que está em curso um processo visando o resgate da sua auto-estima e reconhecimento social daquele grupo profissional.

Intervindo na cerimónia, a governadora da cidade de Maputo, Iolanda Cintura, admitiu que há melhorias no sistema educacional, sobretudo no que concerne à erradicação do analfabetismo, domínio da ciência e da técnica, bem como na formação moral e cívica dos cidadãos.

Sábados

TEMA DE ...

É um facto que as autoridades municipais, há anos, enfrentam ...

...

A INFÂNCIA e a arte são universos muito próximos. ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction