Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Indústria de Açúcar, Álcool e Afins, SINTIA, distancia-se dos distúrbios e vandalizações que estão a ocorrer na Açucareira da Maragra, na Manhiça, província de Maputo, na sequência da greve que se regista na empresa.

Os grevistas estão a vandalizar bens da empresa, a protagonizar actos de violência contra colegas que estão a trabalhar e ontem chegaram a queimar 44 hectares de cana-de-açúcar nas plantações da Açucareira da Maragra.

O secretário-geral do SINTIA, Alexandre Munguambe, repudia os actos de vandalização e diz que a greve não se faz com violência.

Os trabalhadores grevistas exigem um aumento salarial de vinte e um por cento e a empresa insiste que só pode fazer um incremento na ordem dos doze por cento.

Munguambe considera que a greve na Açucareira da Maragra é um problema difícil de resolver e acusa a nova direcção da empresa de ser arrogante, ao recusar o diálogo com os trabalhadores. Ele reconhece que a paralisação da actividade é legítima, dado que a instituição ainda não reajustou os últimos salários mínimos acordados com o Conselho Consultivo do Trabalho.

Segundo o secretário-geral do SINTIA, uma equipa conjunta, incluindo inspectores do Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social, encontra-se na Açucareira da Maragra para ajudar na busca de consensos entre as partes. (RM)

Sábados

TEMA DE ...

É um facto que as autoridades municipais, há anos, enfrentam ...

...

A INFÂNCIA e a arte são universos muito próximos. ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction