Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

O PREÇO do frango nacional sofreu um agravamento nos principais mercados das cidades de Maputo e Matola, na sequência da existência de “stocks” de pintos importados da Espanha, aquando da interdição da entrada das matrizes da África do Sul, devido à gripe aviária que afectou este país em Junho e Julho.

Actualmente, o frango na capital do país, por exemplo, é vendido a preços que variam de 270 a 320 meticais, valor que tem “sufocado” grande parte das famílias moçambicanas, que viram o seu poder de compra reduzir devido à crise.

Hélder Fão, avicultor filiado à Associação Moçambicana dos Avicultores (AMA), disse que grande parte dos produtores das cidades de Maputo e Matola está a vender o frango vivo ligeiramente caro porque importaram ovos e/ou pintos que chegaram a custar 55 meticais cada de alguns países europeus.

“Eu não comprei os ovos da Espanha porque antes conversei com os meus potenciais clientes sobre a interdição de entrada de pintos da África do Sul e eles disseram que não iriam comprar o frango a preço elevado. Por essa razão, tive que parar com a produção por algum tempo”, disse Hélder Fão.

Entretanto, a situação já não é a mesma nas províncias de Gaza e Inhambane, onde os produtores preferiram tomar medidas de cautela, não embarcando na importação de matrizes da Europa.

Jorge Mondlane, produtor de Gaza, esclareceu que o frango neste ponto do país é vendido a 200 meticais porque quando houve a interdição da entrada dos produtos sul-africanos foram forçados a parar de criar.

“O nosso mercado é pequeno, por isso quando foi decretada a gripe aviária na África do Sul achamos melhor parar com a produção. Depois de as autoridades veterinárias levantarem a interdição, voltamos a importar. Na altura, houve crise de frangos no mercado, mas pelo menos não acumulámos prejuízos”, disse.

Em Inhambane, segundo Jelissa Abdula, o frango neste ponto do país é comercializado entre 240 e 250 meticais devido aos custos de transporte de pintos e rações da cidade de Maputo.

A nossa Reportagem apurou que nas regiões Centro e Norte, por exemplo, o frango é vendido ligeiramente mais barato porque existem provedores de pintos e rações e não dependem da África do Sul.

 

Aliás, os principais campos de produção de milho e soja, principal matéria-prima para a produção de rações, estão próximos das fábricas. A título de exemplo, em Nampula o frango é vendido a 160 meticais porque os criadores não têm custos de transporte.

A gripe aviária que eclodiu na África do Sul forçou as autoridades veterinárias moçambicana a suspenderem também a entrada de ovos férteis e pintos deste país.

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

A multiplicidade étnica e religiosa é, sem dúvida, uma ...

...

A busca por um sistema educacional que incluísse as línguas, ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction