Imprimir
Categoria: Nacional
Visualizações: 1073

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, FAO, adverte que a médio e longo prazos Moçambique poderá enfrentar conflitos de terra para a prática da agricultura, caso não adira à massificação das tecnologias tendentes à produtividade agrária.

Teodardo Calles, oficial agrónomo na sede da FAO, em Roma, Itália, disse que a situação poderá ser vivida em muitos países africanos, visto que uma maior produção passa pela devastação e ocupação de extensas áreas de terra.

Segundo a Rádio Moçambique, Teodardo Calles, que se encontra em Moçambique na sequência da realização do primeiro fórum nacional sobre leguminosas, em Cuamba, província do Niassa, disse que a situação concorre para a degradação de ecossistemas naturais.

A fonte, que falava em Cuamba, disse haver necessidade de Moçambique e outros países africanos adoptarem estratégias agrícolas viradas para a produtividade, com vista à gestão de terras e outros ecossistemas.

Teodardo Calles enalteceu a iniciativa do governo moçambicano na realização do fórum sobre leguminosas, por serem nutritivas e resilientes às mudanças climáticas.