Pelo menos 87 pessoas, entre crianças e adultos, deram entrada no Hospital Rural do distrito de Mutarara, devido ao surto de diarreias que eclodiu, quinta-feira, naquele ponto da província de Tete.
O chefe da Saúde Pública em Tete, Aléx Bertil, confirmou ontem a eclosão do surto de diarreias, mas garantiu que a situação está sob controlo, porque, das 87 pessoas atingidas, apenas duas se encontram internadas no Hospital Rural de Mutarara.
“Não registamos nenhum morto devido ao surto de diarreias. As restantes já tiveram alta hospitalar. Havia suspeitas de se tratar de cólera, mas as primeiras análises feitas não determinaram a presença do vibrião colérico. Não há cólera e a situação destas diarreias está controlada”, sublinhou, segundo a AIM.
Segundo Bertil, a maior parte das pessoas afectadas é proveniente das zonas de Inhangoma e Charre, onde existem problemas sérios de saneamento do meio. “Não há latrinas e o abastecimento de água é um problema, por isso eclodiu o surto de diarreias”, explicando que os outros doentes são do bairro Baue, na vila autárquica de Nhamaiabwe.
“Enviamos uma equipa de profissionais da Saúde para reforçar os que estão lá afectos, que estão a disseminar as mensagens nas comunidades para a necessidade de fervura da água e tratamento com cloro”, acrescentou.
Igualmente, as equipas da Saúde estão a distribuir cloro para tratamento da água para consumo, uma medida que está a surtir os efeitos desejados, porque os casos tendem a diminuir.
“Se a situação estivesse a complicar teríamos muitos doentes a dar entrada e a internar, mas chegam ao hospital e saem logo depois do tratamento, contrariamente aos primeiros dois dias, em que havia muitas entradas”, explicou Bertil.
Mutarara já registou uma epidemia de cólera em 2015, doença que afectou também o distrito de Moatize e a cidade de Tete.

Comments

As Forças de Defesa e Segurança capturaram três indivíduos suspeitos de terem assassinado, há duas semanas, dois cidadãos no distrito de Nangade, na província de Cabo Delgado.

Entre os suspeitos, todos residentes de Nangade, destaca-se um antigo líder comunitário, segundo fontes locais citadas pela Rádio Moçambique.

Os detidos são suspeitos do assassinato de duas pessoas, uma das quais professor e director da Escola Primária de Nangade, assassinadas com recurso a catanas no dia 30 de Janeiro, quando seguiam de motorizada por um caminho de terra batida, junto à aldeia de Mwangaza, para participar no arranque do ano lectivo.

O governador de Cabo Delgado, Júlio Parruque, esteve no domingo em Nangade, tendo deixado uma mensagem de apoio às famílias das vítimas e apelado à comunidade para manter-se vigilante.

"Nós temos filhos de Nangade que se deixam comprar pelos malfeitores. Esta é uma grande preocupação que nos obriga a organizar-nos e, sobretudo, a unirmo-nos, sempre vigilantes, disse o governador daquela província.

A onda de violência em Cabo Delgado eclodiu após um ataque armado a um posto da Polícia de Mocímboa da Praia por um grupo com origem numa mesquita local que pregava a insurgência contra o Estado e cujos hábitos motivavam atritos com os residentes desde há dois anos.

Comments

O aumento do caudal do rio Zambeze provocou a evacuação de cerca de quatrocentas famílias residentes em zonas de risco de inundações, no distrito de Caia, província de Sofala, segundo noticiou a Rádio Moçambique.

As famílias em causa encontram-se albergadas em cinco centros de acomodação, onde recebem assistência do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC).

O porta-voz do governo provincial, Adérito Mavie, disse que presentemente decorre o trabalho de identificação de locais seguros para o reassentamento das famílias evacuadas.

“As acções imediatas prendem-se com a assistência alimentar às  referidas famílias e, a médio e longo prazos, identificar outros locais não propensos a cheias, para que essas famílias possam fixar as suas residências de forma definitiva”, referiu a fonte da emissora pública nacional.

Comments

 Umprojecto de georeferenciação dos utentes de energia eléctrica distribuída pela Electricidade de Moçambique (EDM) está em curso no país para, entre outras vantagens, flexibilizar a localização e reparação de avarias.   Leia mais

Comments

O CENTRO Prisional de Itoculo, no distrito de Monapo, província de Nampula, alcançou, na campanha passada, uma produção agrícola inédita, ao conseguir uma tonelada e meia de castanha de caju e uma quantidade não especificada de algodão, para além de produtos alimentares usados na alimentação dos reclusos. Leia mais

Comments

Subcategorias

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction