Uma mulher de 25 anos de idade está a contas com as autoridades policiais, indiciada de matar o filho, por asfixia, e enterrar o cadáver, para ocultar o crime, em Quelimane, província da Zambézia.

A denúncia foi feita por vizinhos, que terão surpreendido a infanticida a tentar enterrar o corpo do bebé.

O porta-voz do Comando provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM) na Zambézia, Sidner Lonzo, disse que a corporação aguarda pelos exames médicos para se auferir o estado mental da jovem mãe, o que vai culminar com a abertura de um processo-crime.

“Depois de trazer todas as provas médicas possíveis sobre o envolvimento desta cidadã poderemos fazer o levantamento do processo, que será enviado às entidades da justiça”, disse.

 

Comments

A POLÍCIA da República de Moçambique (PRM) deteve, durante a última semana, à escala nacional, 1152 indivíduos, 965 dos quais por violação de fronteira e os restantes por prática de delitos comuns, segundo dados apresentados ontem no relatório semanal do Comando-Geral da PRM sobre a situação criminal no país.

Segundo o documento, no período de 23 a 29 de Março registou-se uma redução do índice de criminalidade, saldando-se em 112 delitos, contra 128 de igual período do ano passado.

Refere-se que a maioria dos crimes registados foi contra património, com 65 casos, seguido de delitos contra pessoas, com 25 ocorrências.

O comunicado aponta que as autoridades alcançaram uma operatividade de 87 por cento, com o esclarecimento de 97 dos 112 crimes.

Para além da detenção dos criminosos, a corporação destaca a apreensão de 15 armas de fogo ilegais, duas das quais do tipo pistola, seis caçadeiras, igual número de pressão de ar e outra da marca Mauser.

Em conexão com as apreensões feitas, 14 pessoas recolheram às celas, 11 das quais na cidade e província de Maputo e as restantes em Manica e Gaza.

Do trabalho efectuado, a Polícia recuperou 33 viaturas, 25 motorizadas, 40 telemóveis, entre outros bens das mãos dos criminosos.

 

 

Comments

A ELECTRICIDADE de Moçambique( EDM) garante ter já um cronograma definido para electrificação de postos administrativos e localidades no quadro do programa que preconiza a ligação de todas as famílias até 2030. Leia mais

Comments

A VENDA de gado a leilão, nas diferentes propriedades de criadores na província de Maputo constitui um incentivo para a comercialização de espécies de qualidade a preços aceitáveis. A primeira venda teve lugar há dias, na localidade de Salamanga, distrito de Matutuíne, onde foram leiloados aproximadamente 100 fêmeas de ovinos e sete machos. A experiência, a primeira de género nesta parcela do país serviu, igualmente, para a troca de experiência entre os criadores. Leia mais

Comments

A operadora de telefonia móvel Vodacom e a fundação Vodafone acabam de disponibilizar um donativo no valor de um milhão de dólares, destinados à reconstrução e apetrechamento de escolas destruídas pelo ciclone Idai, em Sofala, Manica, Zambézia e norte de Inhambane.

A oferta, segundo um comunicado emitido pela companhia,é estimada em mais de seis milhões de meticais, acrescida de produtos alimentícios, materiais de construção, tendas,entre outrosprodutos.

A operadora moçambicana disponibilizou,igualmente,serviços gratuitos de voz e de dados a todos os clientes na província de Sofala e recursos de trabalho para algumas organizações baseadas na cidade da Beira e que têm ajudado as vítimas deste desastre natural.

Jerry Mobbs, director Executivo da Vodacom Moçambique,enfatizouque“continuamos a trabalhar em estreita colaboração com o governo e com as organizações não-governamentais na reconstrução da Beira e,ao mesmo tempo, a apoiar materialmente os cidadãos afectados por este trágico incidente”.

A equipa de rede instantânea da Fundação Vodafone enviou voluntários do grupo Vodafone e disponibilizou mais de 500kg de equipamentos,que incluem suportesderede, sistemas de Wi-Fi, serviço de voz, dados e equipamentopara satélitesinstalados no aeroporto da Beira, o que permitiu a transferência de mais de 120 GB de dados durante as últimas semanas.

Com estas acções humanitárias, a Fundação Vodafone, a Vodacom Moçambique e o Grupo Vodacom têm procurado,vigorosamente,uma resposta à altura para aliviar o sofrimento de milhares de pessoas que perderam tudo em resultado desta catástrofe natural.

 

Comments

Subcategorias

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction