O Presidente da República, Filipe Nyusi, reafirmou na manhã de hoje, na cidade de Pemba, província de Cabo Delgado, que a reconstrução pós ciclone, na região centro e norte, deve começar pelos moçambicanos.

O Chefe do Estado falava numa breve saudação a população, que o recebeu no aeroporto de Pemba, no início da sua visita de trabalho, de dois dias, naquela parcela do país.

Neste momento, Nyusi interrage com a população do distrito de Meluco, num comício, estando em agenda dirigir as cerimónias do lançamento da primeira pedra para a construção de uma agência bancária, uma iniciativa inserida no projecto, “Um distrito, Um banco”.

Nesta deslocação, Nyusi vai escalar sucessivamente os distritos de Meluco, Metuge e Pemba, para encontros com os governos locais, comícios populares, visita a empreendimentos económicos e sociais, e interacção com diferentes segmentos da sociedade. Nesta deslocação, o Presidente Nyusi far-se-á acompanhar pelos ministros da Administração Estatal e Função Pública, Carmelita Namashulua; da Defesa Nacional, Atanásio Salvador M’tumuke; dos Recursos Minerais e Energia, Ernesto Max Tonela; do Mar, Águas Interiores e Pescas, Agostinho Salvador Mondlane; comandante-geral da Polícia, Bernardino Rafael; governador da província de Nampula, Victor Borges; quadros da Presidência da República e de outras instituições do Estado.

Comments

A Procuradoria Provincial de Sofala divulgou ontem que vai marcar, para breve, o julgamento dos sete cidadãos chineses acusados de contrabando de madeira no Parque Nacional da Gorongosa (PNG).

"O processo foi transferido do distrito da Gorongosa para a província, porque é preciso olhar para a moldura penal abstracta aplicável para cada crime", explicou Miguel Bachir, da Procuradoria Provincial de Sofala, acrescentando que dentro de poucos dias o juiz deverá definir a data de julgamento.

A detenção deste grupo, integrado por outros 13 moçambicanos, que também vão responder, criminalmente, aconteceu em 23 de Dezembro de 2018, na região de Piro, em Gorongosa, quando agentes de fiscalização do Parque Nacional da Gorongosa surpreenderam os acusados com centenas de toros de madeira dentro das instalações da empresa EDN Limitada, que se localiza numa zona-tampão do parque.

Entre a madeira encontrada no local contavam-se 534 toros da espécie Mondzo, cuja exploração e recolha é proibida pelo Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER), desde Março de 2018.

De acordo com as investigações, o grupo, que tentou subornar as autoridades, também não apresentou licença para a actividade, além do facto de parte dos cidadãos chineses não possuir documentos de identificação.

"É um crime grave, porque a nossa lei proíbe, expressamente, o corte de qualquer madeira nas áreas de conservação, para evitar a degradação da biodiversidade", concluiu Miguel Bachir.

Ocupando uma área de 4086 quilómetros quadrados, o PNG, uma das principais áreas de conservação no país, está a afirmar-se como um polo de investigação científica da vida animal, atraindo pesquisadores de várias partes do mundo, além de turistas.

Depois de décadas de abandono, devido à guerra civil de 16 anos, que terminou em 1992, em Moçambique, o PNG tem nos últimos anos conhecido um movimento de repovoamento de espécies extintas.

Comments

O sector da Educação e Desenvolvimento Humano em Manica necessita de cerca de cento e cinquenta e oito milhões de meticais, para a reposição de quinhentas e oitenta e sete salas de aula destruídas devido à passagem do ciclone Idai e inundações em Março último.

 As salas de aula destruídas são de duzentas escolas de construção precária e convencional, uma situação, que afecta a mais de quarenta e sete mil alunos e novecentos e quinze professores.

Segundo a Rádio Moçambique, a informação foi tornada pública pelo director provincial de Educação e Desenvolvimento Humano de Manica, Estêvão Rupela, durante a quinta reunião provincial de Planificação deste sector, que decorre desde  quinta-feira na cidade de Chimoio.

Rupela explicou que como forma de garantir o decurso das aulas foram distribuídas cento e sessenta lonas para a cobertura das salas de construção precária destruídas pela intempérie nos distritos de Sussundenga, Gondola, Vanduzi, Macate e Mossurize.

O director provincial de Educação e Desenvolvimento Humano de Manica disse ainda que até ao mês de Maio último, cento e oitenta salas de aula de construção precária já tinham sido repostas pelas comunidades das zonas afectadas.

Refira-se que as infra-estruturas do sector de educação mais afectadas pelas calamidades naturais na província de Manica localizam-se nos distritos de Mossurize e Sussundenga.

Comments

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, reiterou ontem, em Nampula, que o Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável (SUSTENTA) que abrange os distritos de Malema, Lalaua, Mecubúri, Rapale e Ribáuè e outros cinco da província da Zambézia pretende apoiar as famílias moçambicanas que vivem no meio rural a criar a sua própria riqueza. Leia mais

Comments

O CONSUMO de alimentos inseguros é uma das causas de doenças diarreicas e cancro, segundo o alerta lançado ontem pelo Ministério da Saúde (MISAU), por ocasião do Dia Mundial de Alimentos Seguros que hoje se assinala. Leia mais

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction