Director: Júlio Manjate   ||  Directora Adjunta: Delfina Mugabe

As mulheres que seguem a área das engenharias devem pensar em ideias inovadoras que se adaptem à realidade nacional, sob o risco de criarem soluções tecnológicas que não resolvem os problemas da comunidade.

O ponto de vista foi defendido recentemente, na cidade de Maputo, na conferência de comemoração do primeiro aniversário da Muthiana Code, comunidade dedicada à formação, inserção e suporte e empoderamento das pessoas do género feminino.

Falando no evento, Gércia Sequeira, co-fundadora e directora-geral do Instituto de Tecnologias, Inovação e Serviços (ITS), disse que o país ainda está numa fase embrionária no campo das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Como exemplo apontou que ainda é reduzido o número de usuários de Internet e de telemóveis. Para ilustrar o nível de subdesenvolvimento, frisou que ainda existem zonas em que ter energia eléctrica ainda é um privilégio.

Neste contexto, aponta que a criação de uma aplicação que funcionam ligadas a Internet, para computadores e celulares inteligentes, serão bem-vindas, mas de pouca utilidade para a população rural que carece deste serviço.

Para contornar o problema indica que é necessário adaptar as inovações aos usuários, sobre o risco de criar aplicativos que sirvam apenas para elevar a auto-estima dos programadores.

Nereyda Ah-Hoy, gestora de projectos no programa de empoderamento de mulheres jovens dos bairros urbanos (MUVA), aponta que é possível criar soluções tecnológicas que não requeiram o uso da Internet. Refere que para tal é necessário fazer pesquisas para conhecer melhor o público-alvo e usar as TIC de forma alternativa.

Como exemplo, referiu que o seu colectivo criou uma plataforma de ensino que funciona offline e disponibiliza material dedicado aos alunos. O projecto está a ser implementado na Escola Secundária de Lhanguene, cidade de Maputo.

Sindy Karberg-Manuel, do programa Muva, disse que é necessário que as mulheres estejam focadas nas suas metas, pois assim não olham para os obstáculos, apenas para o caminho para chegar ao sucesso.

Para Miwanda Lainissi, co-fundadora e líder da Muthiana Code, além das barreiras tecnológicas é necessário que as mulheres vençam os medos e preconceitos para abraçarem o ramo das tecnologias. Apontou que a comunidade que lidera está empenhada na causa. No entanto, é necessário que mais mulheres inscrevam-se na entidade para a partilha de experiência.

Sábados

CLICKADAS

TEMA DE ...

NO princípio do ano o Conselho Municipal da Cidade de Maputo prometeu ...

...

A ROTA do desenvolvimento é uma peregrinação cheia de ...

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction