23.7 C
Maputo
Segunda-feira, 26 - Setembro, 2022

Ganhar a vida usando alicates e chaves de fendas: Driblando o preconceito

+ Recentes

Questionadas acerca da opinião da sociedade em torno do seu trabalho, elas foram unânimes em afirmar que é preciso coragem, determinação, força de vontade e muita concentração para encarar os desafios e crescer profissionalmente, sendo mulher.

Catarina Ngovene, por exemplo, ainda enxerga certa discriminação ao actuar na área.

“Várias vezes enfrentei preconceitos, principalmente de pessoas que já me conheciam como promotora de vendas. Questionavam-se como uma vendedora sem formação em mecânica, resolveria os seus problemas. Cheguei a ouvir que estragaria os seus carros”, contou.

Referiu que o preconceito era ainda mais visível quando ouvisse que mulher não foi feita para arranjar carros, mas sim cuidar da casa e dos filhos.

Por sua vez Anocia Busse disse que embora conte com o apoio da sua família, amigos, professores e colegas, há ainda quem acredite que existam profissões somente para homens e outras para mulheres. E são exactamente estas pessoas que as olham com desprezo.

Leia mais…

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
- Publicidade-spot_img

Destaques