23.7 C
Maputo
Segunda-feira, 26 - Setembro, 2022

“AFRICANO” DE BOXE: Pugilistas nacionais procuram fazer história

+ Recentes

MOÇAMBIQUE tenta hoje conquistar aquele que será o seu primeiro título continental de sempre, com cinco finalistas, no Campeonato Africano de Boxe, que decorre na capital do país.

Rady Gramane, Alcinda Panguana, Yassine Nordine, Armando Sigaúque e Solomone Júlio são as esperanças do país para a conquista de medalhas de ouro e do título absoluto a nível africano, algo que, a acontecer, seria inédito.

Nas finais de hoje os pugilistas nacionais têm missões deveras complicadas no Pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), mas possíveis.

Rady Gramane (70-75kg) tem a final marcada com a argelina Djouher Benan. Argélia, frise-se, é uma potência africana no boxe feminino. Alcinda Panguana, nos 66-70kg, vai medir forças com Brigitte Mbambi, da República Democrática do Congo (RD Congo).

Em masculinos, Yassine Nordine, nos 48kg, bate-se com o camaronês Marcial Wouang, no combate decisivo logo à noite. Armando Sigaúque (57kg) joga com o queniano Samuel Wairimu; Solomone Júlio, na divisão dos 80-86kg, vai defrontar o possante pugilista camaronês Arouna Ntosengeh. Solomon Júlio é o pugilista que protagonizou o combate mais breve do certame, ao dar KO ao seu adversário, o sul-africano Bonginkosi Nhlapho, logo no primeiro minuto.

Para além das cinco medalhas de prata asseguradas pelos finalistas, Moçambique conquistou três de bronze nesta competição, o que totaliza oito, estando entre os fortes candidatos ao título, ao lado da Argélia, Marrocos e RD Congo.

Leia mais…

- Publicidade-spot_img

Destaques