39.9 C
Maputo
Quinta-feira, 6 - Outubro, 2022

EDM aposta na comunicação no combate a fraudes de energia

+ Recentes

A EMPRESA Electricidade de Moçambique (EDM) revelou estar a aplicar métodos, práticas e estratégias de comunicação corporativa na sensibilização de clientes e sociedade no geral para o combate ao uso ilegal de energia eléctrica e vandalização de equipamentos, o que gera prejuízos avaliados em quase 100 milhões de dólares por ano.

O facto foi anunciado esta manhã por um dos painelistas em representação da EDM, durante os debates do 1º seminário de comunicação, organizado pela Universidade Eduardo Mondlane, na cidade de Maputo.

A fonte acrescentou que a empresa tem vindo a criar igualmente comissões de gestão de crises que apoiam no combate ao consumo ilegal de energia eléctrica, vandalização do equipamento e outros males.

“Por exemplo na cidade de Chimoio, a EDM conseguiu, numa comunidade, erradicar a vandalização do equipamento, ao construir uma escola e instalar uma moageira para geração de emprego para os residentes que sabotavam o equipamento”, contou.

Hoje  foi o segundo e último dia de reflexões sobre comunicação corporativa em Moçambique: experiências, práticas e tendências, numa das sessões paralelas que decorrem no I seminário de Comunicação da Universidade Eduardo Mondlane.

Num outro painel, os participantes debateram o tema; Interfaces da comunicação pública e o uso dos media digitais no contexto de emergências: Casos da Covid-19, conflitos e ciclones em Moçambique, moderado por Mateus Simbine da Universidade Politécnica.

Nestes painéis participaram estrategas de comunicação de diversas empresas, tais como a Electricidade de Moçambique, do Banco Millenium Bim, entre outras que partilham as suas experiências para sensibilizar seus clientes.  

O terceiro painel teve como orador o professor Afonso Vassoa, que debruçou-se sobre os pilares da comunicação organizacional para a paz e desenvolvimento sustentável: Tendências oportunidades do mercado do trabalho, academia e entidades legisladoras/reguladores em Moçambique.

- Publicidade-spot_img

Destaques