Director: Lázaro Manhiça

A DUGONDO Cimentos nega que a empresa esteja a praticar o “dumping” no mercado de materiais de construção e convidou outras companhias que actuam no mesmo ramo(produção do cimento) a adquirirem a sua matéria-prima.

Falando no Economic Briefing, promovido pela Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Victor Timóteo, Presidente do Conselho de Administração da Dugongo, explicou que a sua companhia iniciou as actividades numa conjuntura favorável caracterizada pela valorização do metical face ao dólar norte-americano.

“Nós ajustamos os nossos preços em função do valor da tonelada no mercado regional e é assim porque a nossa empresa não quer apenas competir no mercado doméstico, mas também no mercado regional”, apontou Victor Timóteo, para quem a Dugongo olha para as outras empresas que actuam no mercado nacional como concorrentes, mas também como clientes.

“Nós precisamos que os nossos concorrentes continuem a produzir para poderem adquirir o nosso clinquer, por isso não actuaremos de forma a prejudicá-los ou desestabilizar o mercado como alguns deixam a entender”, sustentou o PCA da Dugongo.

Localizada no distrito de Matutuíne, província de Maputo, a fábrica Dugongo Cimentos representa uma investimento global de cerca de 330 milhões de dólares norte-americanos e temcapacidade para a produção de cinco mil toneladas de clínquerpor dia e dois milhõespor ano.

A entrada em funcionamento desta unidade industrial integrada, ou seja, com capacidade de produção desde o clinquer até ao cimento de construção, veio a revolucionar os preços desta matéria-prima no mercado nacional, concorrendo para a dinamização do sector de construção e controlo da inflação.

Esta queda de preços levou a que muitas das unidades produtoras do cimento lavrassem um ofício dirigido ao Ministro da Indústria e Comércio, acusando a Dugongo de estar a fazer “dumping”, ou seja, a praticar preços baixos visando asfixiar os seus concorrentes.

Na sua primeira reacção pública sobre o assunto, o Ministro da Indústria e Comércio referiu que a queda de preços era previsível,tendo em conta a entrada da fábrica que aproveita desde a argila e o calcário nacional para a produção da sua própria matéria-prima.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction